Após diretor testar positivo, presos da Gameleira não poderão sair para trabalhar

Determinação da Justiça vale até 3 de agosto

Após o diretor interino do Centro Penal Agroindustrial da  de Regime Semiaberto, Adiel Rodrigues Barbosa, e o chefe de segurança da unidade testarem positivo para coronavírus (), a Justiça decidiu que os internos que cumprem regime semiaberto, não poderão sair da unidade para realizar trabalhos externos.

Conforme despacho, assinado nesta segunda-feira (27) pelo juiz Albino Coimbra Neto, da 2‎ª Vara de Penal, as saídas dos internos, que geralmente realizam trabalhos fora da unidade, por cumprirem regime semiaberto, estarão suspensas até o dia 3 de agosto.

De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração Penitenciária) em , a medida foi adotada pela Justiça como uma forma de prevenção. No dia 3 de agosto, será reavaliada a medida e, caso necessário, poderá ser prorrogada.

A , informou que os dois estão afastados, assim como todos os funcionários da unidade que tiveram contato com eles foram encaminhados para teste. Os internos que apresentam sintomas, segundo a , ficam em quarentena e são testados.

O órgão afirma que a unidade da gameleira adotou vários protocolos de segurança. Por exemplo, o túnel de desinfecção na entrada do presídio, aferição da temperatura na entrada do presídio, além do uso de máscara aos .

O último boletim da  foi divulgado na sexta-feira (24) e mostra que são 166 casos confirmados de  no sistema prisional do Estado. Entre eles, 30 são , 127 são presos e outros 9 são monitorados por tornozeleira eletrônica.

Após diretor testar positivo, presos da Gameleira não poderão sair para trabalhar
Mais notícias