Após demissão de funcionários, manifestantes protestam em agência bancária em Dourados

Sindicalistas cobriram agência no centro da cidade com lona preta

Após a demissão de funcionários do na região de Dourados, sindicalistas fazem manifestação em frente às agências bancárias nesta quinta-feira (26). Para protestar contra as demissões, manifestantes cobriram uma agência no centro de Dourados com lona preta, com frases denunciando as demissões em plena pandemia. 

O Diretor de Imprensa e Comunicação do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região, Joacir Rodrigues de Oliveira explica que já foram feitas 2.700 demissões de funcionários do em todo o país. Somente em Dourados e região, foram nove funcionários mandados embora somente entre outubro e novembro. 

“Eles falam que estão fazendo ajustes, por isso estamos nos manifestando. Toda quinta-feira fazemos uma paralisação. Não está tendo negociação, o banco não aceita nem conversar”, afirma Joacir.

O diretor do sindicato alega que o banco fez um compromisso ao dizer que não demitiria funcionários na pandemia. Segundo ele, a negociação foi feita verbalmente, assim como outros bancos fizeram. Segundo Joacir, funcionários ainda temem o fechamento de agências. “Aqui ainda não fecharam agências. O banco anunciou que iria fechar mil agências até o fim do ano. Em algumas regiões começou, mas na nossa ainda não”, diz.

Segundo o sindicato, a ação faz parte da campanha organizada pela Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) e sindicatos dos bancários de todo o país devem se manifestar até que as demissões sejam encerradas e as feitas até o momento revertidas. O já demitiu este ano mais de 2.700 trabalhadores, de acordo com cálculos da COE (Comissão de Organização dos Empregados) do .

O Jornal  Midiamax entrou em contato com o , que não quis comentar sobre o assunto.

Após demissão de funcionários, manifestantes protestam em agência bancária em Dourados
Mais notícias