Após decreto, particulares preparam retorno das aulas para ensino médio

Cerca de 2 mil alunos querem retornar às salas de aulas nas 48 escolas com ensino médio em Campo Grande

A publicou decreto autorizando nesta quarta-feira (14) o retorno das aulas presenciais do Ensino Médio em escolas particulares a partir da próxima segunda-feira (19). Cerca de 2 mil alunos querem retornar às salas de aula e escolas se preparam para a volta das atividades.

A presidente do Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de MS), Maria Glória, o decreto desta quarta-feira é basicamente o mesmo que autorizava o retorno do ensino infantil nas escolas. Permanecendo a mesma porcentagem de alunos dentro das salas de aula: 30% da capacidade.

“O decreto desta quarta-feira acrescenta apenas um artigo, que cita a autorização do retorno dos alunos do ensino médio. É o mesmo decreto de anteriormente. Então a partir do dia 19, as escolas já devem estar retornando com as aulas aos alunos do ensino médio”, disse a professora.

No dia 1º de outubro, durante audiência no MPMS (Ministério Público de ), a presidente do Sinepe disse que pesquisa foi realizada com os mais de 4 mil alunos do ensino médio das escolas particulares, onde 2,1 mil afirmaram que gostariam de retornar às aulas presenciais.

Decreto

O decreto n. 14.492 foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (14) e acrescenta um artigo no texto anterior, publicado no dia 14 de setembro, que autorizava o retorno do Ensino Infantil.

Porém, para poder receber os alunos, cada instituição deve assinar um termo de compromisso com a , comprometendo-se a cumprir todas as medidas de biossegurança exigidas. As regras são as mesmas cobradas no retorno do Ensino Infantil, que aconteceu no mês passado. Veja algumas:

  • Será permitida a capacidade máxima de 30% do estabelecimento;
  • Mesas e carteiras devem estar distantes 1,5 metro entre uma e outra;
  • Distanciamento mínimo de 5 metros para realização de aulas de educação física;
  • Uso de máscara facultativo para crianças de até 6 anos;
  • Deixar janelas abertas e evitar o uso de ar condicionado;
  • Crianças com secreções nas roupas terão que trocar de vestes;
  • Salas devem ser desinfetadas durante os intervalos e atividades externas;
  • Aferição de temperatura corporal;
  • O responsável por aferir a temperatura deve usar avental de manga longa, máscara e óculos ou protetor facial;
  • Funcionários devem manter o cabelo preso, unhas curtas e não utilizar adereços como brincos e anéis.
Após decreto, particulares preparam retorno das aulas para ensino médio
Mais notícias