Após cirurgia, bebê que nasceu sem ânus deve receber alta do CTI

Bebê foi diagnosticado com uma má-formação e agora usa uma bolsa de colostomia

Depois de passar por cirurgia no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), o bebê que nasceu sem ânus passa bem, deve receber alta do CTI (Centro de Terapia Intensiva) em breve e ir para o quarto. O bebê foi diagnosticado com uma má-formação e agora usa uma bolsa de colostomia e se alimenta por sonda.

Segundo informações da família, o bebê passa bem e logo deve ir para o quarto. Ele deve continuar com a bolsa de colostomia por alguns meses, até ganhar peso, para que possa enfim passar por cirurgia para fazer o canal do ânus.

A família pediu ajuda para que a mãe consiga acompanhar o filho no hospital. O pai da criança trabalha como ajudante de pedreiro e recebe a cada quinzena. “A mãe do bebê precisa de ajuda para ficar indo até o hospital diariamente para visitar o bebê, já que a mesma não pode ficar lá. No momento eles não tem dinheiro para ficar se locomovendo até o hospital diariamente”, explicou um familiar. Para quem puder apoiar a família, ligue ou envie uma mensagem para o número (67) 99200-1289.

A Maternidade Cândido Mariano afirmou que o bebê que nasceu sem o ânus no domingo (23) é portador de uma malformação congênita e que anomalia só pode ser descoberta após 24 horas. Conforme a nota encaminhada pelo hospital ao Jornal Midiamax, o bebê foi examinado pelo pediatra assim que nasceu, no entanto, a anomalia, dependendo da sua tipagem, só é possível ser diagnosticada entre 24 e 48 horas.

“Dependendo do tipo de malformação, o diagnóstico só é possível de 24 horas à 48 horas após o nascimento, quando o recém-nascido apresenta sintomas como vômitos e distensão abdominal. Foi o que aconteceu com o bebê”, diz maternidade em nota.

Ainda de acordo com o hospital, assim que o diagnóstico foi feito, o bebê já foi regulado para o HRMS para que a cirurgia fosse realizada.

Mais notícias