Após caso de coronavírus, prefeitura cancela decreto que permitia abertura de comércios

Prefeitura de Batayporã previa abertura das lojas a partir de segunda-feira; neste domingo, município confirmou seu segundo caso

Poucas horas depois de ter acertado com comerciantes do município a flexibilização do decreto que restringia a atividade das empresas em Batayporã –a 308 km de Campo Grande–, o prefeito Jorge Takahashi (MDB) suspendeu a medida diante da confirmação de caso do novo coronavírus (Covid-19) no município. A medida foi definida na sexta-feira (27), quando o município registrou seu primeiro caso. Neste domingo (29), boletim da Secretaria de Estado de Saúde confirmou o segundo paciente com o vírus na cidade.

Conforme a assessoria da prefeitura, Takahashi se reuniu com representantes da Aseb (Associação Empresarial de Batayporã) para discutir mudanças na legislação que previa o fechamento do comércio frente à pandemia de coronavírus. Como resultado, uma nova legislação permitia o funcionamento, em horário especial, dos estabelecimentos a partir desta segunda-feira (30).

Contudo, com a confirmação de um caso de coronavírus na cidade, o prefeito cancelou a publicação “por precaução e para o bem da comunidade”, mantendo o decreto restritivo original.

“Esperamos que a população continue atenta às orientações de saúde, agora mais do que nunca. Que mantenham a higienização e as demais medidas previstas nos Decretos Municipais e permaneçam em casa, pois o isolamento social é uma das melhores formas de prevenção contra o coronavírus”, ressaltou o prefeito.

A fim de reduzir impactos da doença na cidade, o prefeito informou que está em elaboração projeto que prevê moratória de tributos municipais, como o IPTU e o ISS, para ajudar o comércio.

Após caso de coronavírus, prefeitura cancela decreto que permitia abertura de comércios
Mais notícias