Somente 50 de 421 escolas pedem autorização para voltar às aulas em Campo Grande

Confira a lista das instituições que receberam aval da prefeitura para receber alunos a partir da segunda-feira (21)

Decreto publicado no último dia 14 autoriza o retorno do ensino infantil – crianças até 5 anos – em Campo Grande a partir da próxima segunda-feira (21), mas só 50 escolas pré-infantil já apresentaram plano de biossegurança à . (Veja a lista no fim da reportagem)

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, das 421 instituições de ensino da Capital, apenas 50 receberam a licença sanitária para poder abrir. A autorização é uma das exigências para que elas possam retomar as atividades presenciais, conforme o art. 3º do decreto 14.455.

Algumas dessas unidades também operam ensino fundamental, porém, só poderão funcionar para a educação infantil.

De acordo com o coordenador da vigilância sanitária, Orivaldo Moreira Oliveira, as escolas apresentam o documento para ser analisado. “Estamos analisando cada uma para liberar a licença sanitária. Tem que ter o plano de contingência para ver ser tem como fazer presencial ou não”, explicou.

Apesar da pressão para o retorno, nem todas as escolas pretendem voltar no dia 21. É o caso do Colégio Status. Segundo o proprietário, Lúcio Rodrigues Neto, o colégio irá retomar as atividades presenciais somente no dia 27, “para os pais se planejarem”.

Opinião dos pais

A maioria dos pais se posiciona contra o retorno das aulas. Eles citam que ainda não é o momento para isso e que a saúde dos filhos é mais importante.

Para o servidor público Marcus Vinícius, de 36 anos, a falta de clareza nas informações sobre a gera insegurança. “Acho que enquanto não tiver realmente uma segurança, não deve voltar. A doença é muito nova, ninguém sabe praticamente nada”, questiona.

Ainda conforme o funcionário público, o filho não vai voltar por enquanto. “Tenho a responsabilidade civil e emocional, imagina perder meu filho?”, pontua.

Por outro lado, o retorno é um alívio para a empresária Franciele Fadel, de 39 anos, que tem um filho de 2 anos e 8 meses. ”Eu trabalho na rua, tenho que abastecer meus clientes e tenho que levar meu filho junto”, relata.

Para Franciele, a escola está preparada para receber seu filho. “Eu acompanho tudo, eles higienizam tudo todos os dias, estão preparados”, disse, reforçando que o filho fica mais exposto quando anda com ela pela cidade.

Já a médica veterinária Priscila Cardoso, 41, que tem um filho de 5 anos, que saiu do ensino particular e migrou para a rede pública, pois ela declara que não iria deixar o filho voltar a frequentar a escola. “Se estivesse na particular não sei se mandaria. Não vai poder brincar, não pode abraçar, não pode nada, para que mandar? Não tem como controlar, nessa idade eles se arrastam no chão o tempo inteiro, compartilham brinquedos, como vão controlar isso?”, indaga.

Por fim, Mônica Lizieri, 46, que trabalha como gerente de vendas, tem uma filha de 5 anos e declarou ser importante esse retorno à escola. “Acho que é uma idade importante para estar na escola. É uma escola pequena, fui lá, conversei, eles têm toda estrutura para essa volta”, detalhou.

A mãe esclarece que o retorno da aula presencial vai ajudar na rotina da família. “Eu e meu marido trabalhamos e tive que trazer minha sogra do Paraná para ficar com minha filha enquanto trabalhamos”.

Veja algumas regras:

  • Distanciamento mínimo de 5 metros para realização de aulas de educação física;
  • Uso de máscara facultativo para crianças de até 6 anos;
  • Deixar janelas abertas e evitar o uso de ar condicionado;
  • Crianças com secreções nas roupas terão que trocar de vestes;
  • Salas devem ser desinfectadas durante os intervalos e atividades externas;
  • Aferição de temperatura corporal;
  • O responsável por aferir a temperatura deve usar avental de manga longa, máscara e óculos ou protetor facial;
  • Funcionários devem manter o cabelo preso, unhas curtas e não utilizar adereços como brincos e anéis.

Confira o decreto n. 14.455 na íntegra

s que têm autorização para voltar às aulas em Campo Grande
CENTRO EDUCACIONAL SECULO XX
ESCOLOA CRESCENDO DE EDUCAÇAO INFANTIL
LE IRDAK
LICYCEUM
COLEGIO IMPACTO
FUNDAÇÃO LOWTONS DE EDUCAÇÃO E CULTURA
COLEGIO VIDA FELIZ LTDA ME
BRITO E MOREIRA LTDA
ATITUDE ESCOLA
INSTITUICAO DE EDUCACAO GAL OSORIO
FUNDACAO LOWTONS DE EDUCACAO E CULTURA FUNLEC
ESCOLA IDEAL
ESCOLAMERIE STAINER
ATOS DE AMOR
GDI EDUCACIONAL
ESCOLA LAUDEUR MUNIUZ RIBEIRO
FUNDACAO LOWTONS DE EDUCACAO E CULTURA FUNLEC
CENTRO EDUCACIONAL MANOEL DE BARROS LTDA
ATIVA IDADE EDUCACAO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL SS LTDA
CARLA JULIA EIMER LASSEN BRAZUNA – ME
ESPACO LIVRE
ACG ESCOLA DE EDUCACAO INFANTIL LTDA
DESPERTAR – PRE ESCOLAR LTDA EPP
ESCOLA BILINGUE HARMONIA EIRELI EPP
SOARES E RODRIGUES LTDA
CENTRO EDUCACIONAL CONSTRUINDO O SABER LTDA
DESAFIO EDUCACIONAL E PESQUISAS LTDA
CEDAE  CENTRO ESPECIALIZADO NO DESENVOLVIMENTO E ACOMPANHAMENTO ESCOLAR LTDA
ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL PARADIGMA LTDA ME
INSTITUTO MONTESSORIANO DE CAMPO GRANDE LTDA
TIC TAC
O CASULO
CENTRO EDUCACIONAL JEAN PIAGET
CENTRP DE ATIVIDADES TIA IRACEMA
PLANETA CRIANCA – ME
colegio vip
colegio geraçao 2001
SIGMA BERCARIO E EDUCAÇAO INFANTIL
LUCILENE DE PAULA RODRIGUES
ESCOLA CRIATIVIDADE LTDA ME
ESCOLA BIOVILLA LTDA
ESCOLA CARROSSEL NOVO ESTILO  LTDA ME
ESCOLA CARROSSEL EDUCAMP EIRELI ME
ESCOLA NAZARE
ESCOLA VISCONDE DE CAIRU

 

(às 11h05 a prefeitura atualizou o número de escolas com permissão para retomar aulas presenciais)

Somente 50 de 421 escolas pedem autorização para voltar às aulas em Campo Grande
Mais notícias