Agetran diz que 70% da frota de ônibus é suficiente para demanda de 50% dos passageiros

Agência pontua que número da frota de ônibus circulando pela cidade é maior que a demanda de passageiros.

A (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) informou nesta quarta-feira (23) que a frota de ônibus do está operando com número de coletivos maior que a taxa de passageiros, em Campo Grande.

Com a ampliação do toque de recolher e número maior de trabalhadores saindo do para as empresas, a expectativa era que o número de ônibus e o horário de atendimento também tivessem estendido.

Porém, de acordo com a agência, o número de usuários do transporte público coletivo permanece reduzido, variando entre 45 a 50% do número de passageiros que fazia uso do mesmo antes do período da pandemia.

Já a porcentagem da frota opera com 74% circulando normalmente, sendo assim, com quantidade de veículos superior para atender a demanda de usuários.

Além disso, de acordo com o setor, a demanda de carros reservas entram em circulação para atender os passageiros, conforme a demanda e, geralmente, nos horários de pico.

Recentemente, assessoria de imprensa do consórcio ressaltou que o horário de encerramento das frotas também seria ampliado para às 0h, mas os itinerários continuam encerrando às 21h, conforme a tabela divulgada no portal da concessionária.

Como amplamente divulgado pelo Jornal Midiamax, a maior parte das reclamações de passageiros continua sendo a baixa quantidade na frota de ônibus. Diariamente, leitores relatam aglomeração de pessoas em coletivos e pontos de embarque de desembarque cheios.

Agetran diz que 70% da frota de ônibus é suficiente para demanda de 50% dos passageiros
Mais notícias