Sindicato defende autonomia de escolas para decidir sobre ‘aprovação em massa’ em Campo Grande

Comitê ainda avalia possibilidade de aprovação em massa de estudantes da Reme

A (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação) informou, nesta quarta-feira (21), que apresentou uma nova sugestão à Comissão Municipal de Avaliação, e defende que as escolas devem ter autonomia para decidir sobre aprovação em massa ou parcial de alunos das escolas municipais de Campo Grande. Comissão foi montada no início do mês para discutir o assunto em razão da paralisação das aulas presenciais na rede pública, por conta da pandemia de coronavírus.

Conforme o sindicato, a comissão está trabalhando na pesquisa para fornecer parâmetros que mostram os resultados. No levantamento, a maioria dos segmentos da comunidade escolar aprova a ideia de unificação dos anos letivos de 2020 e 2021.

Conforme o presidente da , Lucílio Nobre, a proposta é que a partir desses dados, cada unidade escolar poderá providenciar um conselho escolar composto por pais, professores, diretores, coordenadores e alunos, para a partir daí tomar a decisão a respeito das aprovações dos estudantes.

“A Semed (Secretaria Municipal de Educação) fez um levantamento bem fundamentado, ouvindo todo segmento escolar, pais, diretores. O mais baixo índice é de descartar a ideia, mas nós acreditamos que cada escola pode responder por si, pois cada escola tem uma realidade diferente”, explicou.

O Comitê realizou uma nova reunião na segunda-feira (19), porém, nada foi determinado ainda, por enquanto, não há data para ‘bater o martelo’.

Por conta da pandemia de coronavírus, tanto a rede municipal como estadual de educação optaram por encerrar o ano letivo à distância, portanto, as aulas presenciais só devem ser retomadas no ano que vem. Alunos tiveram que se adaptar ao ensino remoto, acompanhando videoaulas pela internet e TV. Os estudantes sem acesso à navegação precisaram buscar nas escolas o  material impresso.

Sindicato defende autonomia de escolas para decidir sobre 'aprovação em massa' em Campo Grande
Mais notícias