UFGD realiza série de debates sobre temáticas que afetam população negra

A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) irá realizar debates sobre temáticas que afetam a população negra.  O Núcleo de Estudos Afro-brasileiro da Universidade Federal da Grande Dourados dará início à programação do projeto de extensão Diálogos NEAB/UFGD, na próxima sexta-feira (05). O principal objetivo é promover interlocução com pesquisadores/as e movimentos sociais convidados a discutir temáticas que afetam a população negra.

De acordo com a universidade, serão quatro ciclos de debates que acontecerão nos meses de junho e julho, com os temas: “Violência Policial e População Negra”, “Imagem e Negritude”, “Direitos Humanos, Corpos Negros e Diversidade” e “A cruel Pedagogia do Vírus”. Todos serão transmitidos ao vivo, pela página do NEAB no Facebook: https://www.facebook.com/ufgdneab.

 

Confira, abaixo, toda a programação do ciclo de debates. É importante se atentar aos horários informados, que seguem o fuso horário de Mato Grosso do Sul.

 

05 de junho (sexta-feira) – 18h

Violência Policial e População Negra

Convidados:

– Naldson Ramos (doutor em Sociologia pela UFRGS / Violência Policial e Práticas Civilizatórias em MT / membro do Fórum Brasileiro de Segurança  Pública /  fundador do Núcleo de Estudos sobre Violência – NIEVIC/ ICHS/ UFMT).

– André Luis Pereira (doutor em Sociologia pela UFRGS/ professor de Sociologia em  no IFSUL

– Edson Rondon (advogado / doutor em Sociologia pela UFRGS / Membro do Núcleo de Estudos sobre Violência – NIEVIC/ ICHS/ UFMT)

Moderadora:

– Claudia Cristina Carvalho – Coordenadora do NEAB/UFGD

 

26 de junho (sexta-feira) – 14h

Imagem e negritude

Convidado:

– Joel Zito Araujo (cineasta / doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP / dentre as obras cinematográficas: ” A Negação do Brasil” ( 2000), ” Filhas do Vento (2019), ” Meu amigo Fela” (2019), ” Cinderelas, Lobos e um Prícipe Encantado”(2009).

Debatedores/a:

Dejair Dionisio (pós-doutor em Letras pela UFMG / professor visitante no Programa de Pós-graduação em Letras na UFGD / consultor externo no NEABI – Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFMS)

– Amanda Pessoa (historiadora e mestre em Sociologia)

Moderadora:

– Claudia Cristina Carvalho (Coordenadora do NEAB/UFGD)

 

29 de junho (segunda-feira) – 16h

Direitos Humanos, Corpos Negros e Diversidade

Convidado:

– Bruno Sena Martins (antropólogo / pesquisador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra/Portugal)

Debatedores:

– Marco Antônio Delfino (procurador do Ministério Público Federal)

– Suelen Aires Gonçalves (doutoranda em Sociologia na UFRGS e membra do coletivo Atinuké – Sobre o pensamento de mulheres negras)

Moderadora:

– Claudia Cristina Carvalho (Coordenadora do NEAB/UFGD)

 

08 de julho (quarta-feira) – 16h

A Cruel Pedagogia do Vírus

Convidado:

– Boaventura de Sousa Santos (doutor em Sociologia do Direito pela Universidade de Yale / professor catedrático jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra / diretor fundador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra/Portugal)

Debatedoras:

– Claudia Cristina Ferreira Carvalho (Coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiro / NEAB/UFGD)

– Eladir Nascimento (doutora em Mémoria Social/UNIRIO)

Moderador:

– Edson Rondon (doutor em Sociologia/UFRGS / Membro do Núcleo de Estudos sobre Violência – NIEVIC/ ICHS/ UFMT).

SAIBA MAIS

O NEAB/UFGDE foi criado em agosto de 2007, com a proposta de atuar nas áreas de pesquisa, ensino e extensão relacionadas à diversidade etnicorracial, às políticas públicas de combate à discriminação e ao racismo. Além disso, se dedica, desde então, à produção de materiais, eventos, encontros e seminários para implementação da Lei 11.645/08, que dispõe sobre o ensino da História da África e História da Cultura Afro-Brasileira e História Indígena.

O núcleo incentiva, ainda, a criação de programa institucional de formação continuada para acadêmicos, servidores e sociedade civil, em relação à temática afro-brasileira, e promove seminários e fóruns de discussão entre professores da Universidade, das demais instâncias de ensino e Instituições de Ensino Superior – IES em busca da formação de uma sociedade que reconheça e respeite a diversidade. (Informações da assessoria)

 

UFGD realiza série de debates sobre temáticas que afetam população negra
Mais notícias