VÍDEO: Para protestar, estudantes fazem ‘feira das profissões’ na Praça Ary Coelho

Aproximadamente 600 acadêmicos

Aproximadamente 600 acadêmicos das instituições de ensino públicas de Campo Grande, estão reunidos na Praça Ary Coelho na tarde desta quarta-feira (15), para protestar contra os cortes orçamentários na educação e contra a proposta de reforma da previdência proposta pelo governo federal.

Segundo os acadêmicos, o objetivo é mostrar à população a importância do trabalho dentro das universidades através de uma ‘feira das profissões”, com exposições de trabalhos e aulas sobre os cursos.

Amanda Araújo – MOVA (Movimento Acadêmico). Foto: Leonardo de França.

No local estão reunidos alunos do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do SUL), UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) de diversos cursos de graduação e pós-graduação.

Para a representante do MOVA (Movimento Acadêmico), Amanda Araújo, os acadêmicos querem mostrar que dentro das instituições de ensino não é uma balburdia. “Nós viemos mostrar que não é uma balburdia como estão espalhando. Estamos mostrando a importância dos trabalhos realizados dentro de uma instituição de ensino”, disse.

Na Praça Ary Coelho, estão sendo expostos projetos desenvolvidos dentro das faculdades. Além de exposição cultural e aulas ao ar livre.

Renata Fadel, Mestranda de biologia. Foto: Leonardo de França.

A mestranda e bióloga, Renata Fadel, contou que as pessoas precisam ver que dentro das universidades não é bagunça, são desenvolvidos trabalhos sérios. “Estamos divulgando que um pesquisador, cientista, zoologista faz um trabalho sério. Isso precisa chegar até a população leiga. Não estamos fazendo bagunça, e sim trabalho sério”.

Os estudantes pretendem passar toda a tarde na Praça, fazendo amostras culturais e aulas ao ar livre, divulgando o que é ensinado nas universidades em cada curso.

 

Manifestações

Pelo menos 2 mil pessoas, entre estudantes e professores, ser reuniram na manhã desta quarta-feira, na avenida Costa e Silva, em frente à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, para protestar contra as medidas do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em cidades do interior de Mato Grosso do Sul, estudantes e profissionais da educação também se reuniram em protestos.  As manifestações foram pacificas, e aconteceram em várias estados dos país.

Veja o vídeo.

Mais notícias