VÍDEO: Incêndio destrói tradicional Casa de Reza na reserva Jaguapiru, em Dourados

Relíquias ancestrais centenárias também foram consumidas pelas chamas

Um incêndio iniciado na manhã desta segunda-feira (8) destruiu a maior Casa de Reza indígena de Mato Grosso do Sul, localizada na reserva indígena Jaguapiru, em Dourados, a cerca de 225 km de Campo Grande. O local era uma das casas mais tradicionais e a única de Dourados, em formato de oca, e guardava relíquias ancestrais centenárias da cultura Kaiowá, consumidas pelas chamas.

De acordo com a equipe dos Bombeiros que atenderam a ocorrência, o incêndio teve início logo pela manhã, por volta das 8h40, e rapidamente consumiu as dependências da Casa de Reza, que era feita de sapê, material altamente inflamável. As chamas foram percebidas por crianças que estavam no interior do local, que avisaram os adultos.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas ao chegarem no local, teriam constatado que o sapê da oca já havia sido consumida pelas chamas, restando fazer apenas o resfriamento do local e da madeira que restou. Segundo eles, o incêndio teria sido provocado de forma intencional. Uma investigação para apurar o fato poderá ser aberta.

Tradicional

A Casa de Reza da Reserva Jaguapiru tinha grande importância para a cultura indígena em Mato Grosso do Sul, sobretudo à etnia Kaiowá, por ser uma das mais antigas e tradicionais. O local era considerado ponto turístico e chegava a receber turistas de todo o país que visitavam a reserva.

A estrutura do local era feita de bambu e coberta com sapé, e era utilizada para as rezas, danças e reuniões dos indígenas. O local também guardava relíquias da cultura Kaiowá, como objetos sagrados religiosos seculares. A perda é considerada inestimável e a comunidade indígena está inconsolável. Na internet, apoiadores pretendem articular campanha para a reconstrução, porém, ainda não há informações consolidadas.

 

Aspecto da Casa de Rezas antes de ser destruída pelo fogo (Foto: Reprodução | Facebook)
Mais notícias