VÍDEO: Em carreata, motoristas de aplicativo exigem mais segurança das plataformas

Protesto vai percorrer a Avenida Afonso Pena

Para motoristas de aplicativo que atuam em Campo Grande, a situação de insegurança a que condutores e usuários são submetidos chegou ao limite. A gota d’água foi a morte de Rafael Baron, 24 anos,assassinado após um assalto nesta madrugada.

A situação causa revolta na categoria, que está em carreata pela Avenida Afonso Pena. O objetivo é mostrar o “outro lado” dos aplicativos de carona remunerada, muitas vezes descritos como o futuro da mobilidade urbana.

“Independente da plataforma, os motoristas de aplicativo estão frequentemente expostos à insegurança. Mas a situação piora nos bairros onde não há policiamento. E além disso, as empresas não prestam assistência. Tanto nós como os clientes estão vulneráveis”, fala Jhonny Coelho, presidente da Amac (Associação de Motoristas de Aplicativos de Campo Grande), uma das entidades representativas da categoria em Campo Grande.

Recomendações

VÍDEO: Em carreata, motoristas de aplicativo exigem mais segurança das plataformas
Motoristas exigem mais segurança das plataformas (Foto: Minamar Junior | Midiamax)

Jhonny destacou que uma das situações que expõe os motoristas a perigos é quando usuários pedem Uber para terceiros, sobretudo desconhecidos.

“Às vezes pedem para chamar um carro porque o celular descarregou. Não se deve fazer isso. Não sabemos dizer, ainda, se foi o que aconteceu nesse crime, mas temos conhecimento de diversos assaltos que ocorreram desta forma. Então, pedimos a colaboração dos usuários”, destaca.

De acordo com Coelho, a carreata seguirá pela faixa da direita da Avenida Afonso Pena, seguindo pela Avenida Duque de Caxias, até o Aeroporto Internacional. A carreata deve retornar até o Paço Municipal, onde ocorrerá a dispersão. Cerca de 600 motoristas são esperados. Cerca de 100 motoristas já estão em carreata, no momento.

A palavra “luto” está escrita no vidro traseiro dos veículos. A expectativa é que após a carreata em protesto, os motoristas sigam para o velório de Rafael Baron. Porém, ainda não há informações se o sepultamento ocorrerá em Campo Grande, já que a família da vítima de latrocínio é de Curitiba, no Estado do Paraná.

O Jornal Midiamax acompanha o protesto.

Investigação

Um morador do condomínio, no Jardim Campo Nobre e um amigo são apontados como os autores do assassinato do motorista, conforme o relato de testemunhas. Os dois suspeitos estariam em roda com outros rapazes usando drogas, quando um deles teria chamado o motorista de aplicativo. Quando Rafael chegou ao condomínio, a dupla já entrou no carro Gol anunciando o assalto, um deles estava armado e apontou o revólver para o pescoço da vítima.

Rafael tentou fugir pelas ruas do condomínio, mas foi atingido por dois disparos, um no braço e outro no pescoço, com isso, o carro ficou desgovernado e bateu em uma motocicleta e em outro carro estacionado na rua do condomínio. Em seguida, os suspeitos fugiram.

VÍDEO: Em carreata, motoristas de aplicativo exigem mais segurança das plataformas
(Foto: Divulgação)
VÍDEO: Em carreata, motoristas de aplicativo exigem mais segurança das plataformas
Mais notícias