União reconhece situação de emergência em cidade de MS arrasada pelas chuvas

Há duas semanas, o governo estadual havia decretado emergência no município

A União reconheceu a situação de emergência na cidade de Batayporã, a 306 km de Campo Grande, atingida por fortes chuvas no início deste ano. O decreto foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (25), que reconhece a situação de emergência em outras nove cidades brasileiras. A cidade foi arrasada pela tempestade por dois dias, o suficiente para alagar ruas e causar estragos.

O decreto foi assinado pelo Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, e reconhece a situação duas semanas depois do decreto estadual. O Governo de Mato Grosso do Sul decretou situação de emergência nas áreas rural e urbana de Batayporã devido às chuvas intensas que atingiram o município. A tempestade provocou inundações em casas e prédios comerciais com transbordamento da Lagoa do Sapo.

A tempestade que atingiu o município entre os dias 17 e 18 de janeiro causou danos públicos e privados, com prejuízos que vão além da capacidade de resposta da cidade. Em apenas dois dias, a forte chuva deixou as estradas intransitáveis, prejudicando o transporte de insumos agrícolas e o escoamento de produtos da agricultura familiar. O calendário escolar também foi lesado devido à dificuldade de transporte dos estudantes. A chuva ainda destruiu pontes e dutos e provocou a formação de crateras e atoleiros, além de erosões lineares em ruas da área urbana.

Como a cidade tem uma economia baseada na agropecuária, o Governo ainda considera as graves dificuldades que as chuvas causaram para o exercício da atividade, como o trato da terra, a comercialização do leite e o abate de bovinos devido aos danos nas ruas e estradas. “Considerando que os danos humanos, materiais e ambientais públicos e privados, ainda, estão sendo contabilizados”, acrescentou o decreto.

Mais notícias