Três hospitais, Apae e Sesau recebem emenda de R$ 15 milhões a partir de 6 de janeiro

Convênios foram assinados na tarde desta sexta-feira, durante solenidade na Prefeitura de Campo Grande

Os hospitais Nosso Lar, São Julião e a Maternidade Cândido Mariano, além da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), começam a receber emendas no total de R$ 15 milhões, a partir de 6 de janeiro. A Prefeitura de Campo Grande e parte da bancada federal de Mato Grosso do Sul anunciou na tarde desta sexta-feira (27) a chegada dos recursos e assinaturas dos convênios.

Para o Nosso Lar, serão destinados R$ 400 mil; o São Julião recebe R$ 500 mil e a Cândido Mariano, R$ 1,5 milhão. A Apae recebe R$ 617 mil. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) ressaltou que o recurso será entregue assim que as “últimas questões administrativas e tributárias” serem resolvidas e destacou que a bancada federal e o município “fizeram sua parte”. R$ 11.982.552,00 vão para alta e média complexidade da saúde pública de Campo Grande.

Segundo o secretário de Saúde, José Mauro Filho, portaria do Ministério da Saúde já estabelece o gasto em “metas qualitativas e quantitativas”. “Esse recurso vem para custeio dentro de regras que envolve tanto o aumento na oferta de serviços quanto na qualidade desses serviços prestados”.

Coordenador da bancada de deputados e senadores, em Brasília, o senador Nelson Trad Filho (PSD), afirmou que a assinatura que ocorreu nesta tarde significa “que peças de uma engrenagem funcionaram harmonicamente” e espera que tais repasses ocorram sempre.

“O governo federal viu que Mato Grosso do Sul merece uma prioridade na relação dos pedidos feitos. É importante lembrar a participação do ministro Mandetta [Luiz Henrique Mandetta]. Se não estão falando mal da saúde a nível federal é porque a situação está indo bem”.

Presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Lívio Leite lembrou cobrança incisiva sobre verbas, “pois os hospitais estavam com atrasos”. “A Câmara de sente prestigiada por essa realização e mantemos essa parceria dentro da nossa obrigação”.

Em nome das quatro instituições que receberão os recursos, Amilton Fernandes, coordenador do Hospital São Julião, afirmou que as emendas contribuem para melhorar e ampliar os serviços. “Esperamos que isso se repita nos próximos anos, porque com certeza a participação dos hospitais é muito importante. O atendimento hospitalar do SUS [Sistema Único de Saúde] é bancado pelos hospitais filantrópicos da cidade, então essas emendas ajudam”.

Mais notícias