Site do governo é invadido por hackers, que deixam ‘mensagem enigmática’

"Um povo que não conhece sua história está condenando a repeti-la", traz a mensagem do invasor

Um grupo de invasores identificados como “teamghost” hackearam, na manhã desta terça-feira (7), o site da Funtrab (Fundação do Trabalho de MS), agência estadual de empregos do governo do Estado. Quem acessou o site logo cedo, deparou-se com a mensagem “Breaking News: Website was hacked by teamghost” (“Últimas notícias: Este site foi hackeado pelo Time Fantasma”, traduzido livremente do inglês). Havia, também, uma imagem sombria com uma caveira, a bandeira do Brasil e uma longa mensagem enigmática.

“Um povo que não conhece sua história está condenando a repeti-la; mas não apenas isso, também está condenando a viver sem perspectiva de futuro, já que o conhecimento amplia o campo de visão e o horizonte de expectativas dos indivíduos”, traz trecho da mensagem deixada pelo invasor.

De acordo com prints do site hackeado que circulam na internet, o Team Ghost é composto por sete invasores, identificados como Crimination, Lexy, TRAFIQUANT, Clust3r, RICK, NedLock e Kozin. A página já passa por manutenção. O Jornal Midiamax acionou a Funtrab e aguarda resposta. Confira a mensagem na íntegra abaixo:

“Um povo que não conhece sua história está condenando a repeti-la; mas não apenas isso, também está condenando a viver sem perspectiva de futuro, já que o conhecimento amplia o campo de visão e o horizonte de expectativas dos indivíduos.

A ausência de formação humanística imbeciliza as pessoas, deixa-as aprisionadas no senso comum, no dogmatismo da opinião desconexa, no individualismo confundido com egocentrismo, na consciência facilmente sugestionável, na cidadania corrompida, venal. É o sujeito que não compreende de um conceito, que não sabe abstrair, ele só consegue compreender a programação da TV aberta, porque seus apresentadores se comunicam com ele em linguagem infantil, a única que ele domina.

É o sujeito que quer ascender socialmente e pra isso busca um diploma qualquer ou se candidata a um cargo político, os dois caminhos mais viáveis para o enriquecimento fácil, nem precisaram lhe ensinar. É o sujeito que espera mudança a partir de cima, porque ele é o homem-massa, ele aprendeu a ser conduzido, a ‘deixar a vida levá-lo’, é a multidão acéfala que mata e morre pelos líderes que escolheu”

Mais notícias