Sesau realiza ação para eliminar focos e potenciais criadouros do Aedes aegypti em cemitérios da Capital

PMCG

A partir da próxima segunda-feira, dia 21, os serviços de Manejo Ambiental e Educação em Saúde da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), iniciam um trabalho de conscientização, vistoria e recolhimento de materiais inservíveis potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – nos cemitérios de Campo Grande.

Segundo informações da coordenadoria, a ação será iniciada pelo cemitário Santo Antônio, localizado na Vila Santa Dorotheia, e deve percorrer dez locais até o dia 02 de novembro.

O objetivo é vistoriar e recolher possíveis depósitos do mosquito, além de realizar um trabalho de sensibilização através da colocação de faixas e banner e distribuição de material educativo para os visitantes. Nesta época do ano há um aumento na presença de pessoas nestes locais em virtude do feriado de finados.

No dia 04 de novembro, os servidores devem fazer uma nova vistoria no local para retirar o material informativo e eventuais resíduos inservíveis deixados pelos visitantes.

Casos

De janeiro até o dia 16 de outubro, foram notificados 38.766 casos de dengue, sendo 8.768 confirmados, no município de Campo Grande, segundo dados do Serviço de Vigilância Epidemiológica da SESAU. Somente no mês de março, pico da epidemia de dengue, foram mais de 9.721 casos.

A partir do mês de julho os índices diminuíram. Durante todo o mês de setembro foram registrados apenas 144 casos.

Mais notícias