Servidores municipais de Dourados decidem se aderem à greve em assembleia

Prefeita teria garantido quitar o atraso até a sexta-feira (16)

Os servidores municipais de Dourados, distante a 225 quilômetros de Campo Grande, devem decidir durante assembleia que será realizada na tarde desta segunda-feira (12), se aderem à greve ou apenas paralisam parte das atividades por conta do atraso dos salários. A prefeitura parcelou a folha salarial neste mês e os servidores só receberam 44% do total dos vencimentos quitados a cada servidor, até o momento.

A presidente do Sinsemd (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Dourados), Rosa Catelan explicou de forma breve que a única mudança é que houve uma posição formal por parte da prefeitura de que o pagamento poderia ocorrer até a sexta-feira (16). Embora exista o indicativo, a assembleia está mantida.

Por outro lado, os servidores da educação enviaram um ofício para o paço municipal alertando que haverá paralisação de pelo menos 56% das atividades e a decisão deve acontecer após assembleia que será feita na manhã de quarta-feira (14), de acordo com o Dourados News. Nesta terça-feira (13), é prevista uma mobilização onde a categoria deve cruzar os braços.

Sem dinheiro

Servidores municipais de Dourados não têm previsão de receber a segunda parte do salário que a prefeitura parcelou este mês. A informação foi repassada para representantes sindicais, em reunião realizada na sexta-feira (9) com secretários do Executivo.

Após a repercussão do caso, os representantes sindicais conseguiram uma reunião com a administração municipal. Porém, as notícias não foram boas para o funcionalismo público.

Protesto

Na manhã da última sexta, o Sindenf (Sindicato dos Enfermeiros da Grande Dourados e Região), Sindracse (Sindicato Regional de Agentes Comunitários e Agentes de Endemias) e o Sinsemd protestaram no pátio da Prefeitura de Dourados contra o atraso salarial.

Mais notícias