Sem bombeiros: 54 cidades não têm quartéis e uma equipe chega a atender 6 municípios

Tem equipe que precisa percorrer até 142 km e 2 horas de viagem para atender ocorrência em outra cidade

Após o incêndio que destruiu parte da zona rural em Bodoquena, a 266 km de Campo Grande, a falta de quartéis do no interior voltou a ser assunto entre os moradores. Em MS, 54 cidades, incluindo Bodoquena, não têm quartéis e uma equipe chega a ter que atender até seis municípios.

O incêndio em Bodoquena foi combatido por militares do quartel em Aquidauana, que fica a 132 km de distância, e demorou 18 horas para ser controlado. Conforme os moradores, se houvesse uma equipe dos bombeiros com sede na cidade, o estrago causado pelo incêndio não teria sido tão grande.

“Toda cidade precisa ter [], a qualquer momento pode acontecer algo trágico seja da natureza ou ação humana. Ficamos desassistidos nesse quesito de segurança quando se trata de incêndio”, disse Rosa Aparecida a reportagem na última segunda-feira (16).

A falta de quartéis nas cidades do interior, chega a sobrecarregar equipes com sedes ‘próximas’, como em Coxim, por exemplo. A equipe lotada na cidade precisa estar atenta para ocorrências em mais cinco cidades, sendo elas: Rio Negro, São Gabriel do Oeste, Sonora, Pedro Gomes e Rio Verde de Mato Grosso.

Sem bombeiros: 54 cidades não têm quartéis e uma equipe chega a atender 6 municípios
Quartel da Avenida Júlio de Castilho na Capital é o mais recente inaugurado | Foto: Divulgação

Os militares do de Campo Grande também são responsáveis por atender ocorrências em cidades vizinhas, mas que não chegam a ser tão próximas assim. O quartel da área Sul da Capital também atende a população de Terenos. Sidrolândia e Nova Alvorada do Sul que entrariam na rota, possuem um quartel e uma brigada, respectivamente.

Já a equipe da área Norte da cidade dá suporte para Ribas do Rio Pardo, Rochedo, Corguinho, Jaraguari, Bandeirantes e Camapuã, que tem 142 km de distância da Capital e bombeiros podem levar até duas horas para conseguir chegar até o município.

Novos quartéis

Conforme a Sejusp (Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública) a expectativa é que a os quartéis “se desafoguem” em breve. Isso porque a secretaria explicou que quatro quartéis estão em construção no interior e mais cinco podem ser construídos.

Está em construção novos quartéis nas cidades de Bonito, Bela Vista, São Gabriel D’Oeste e Rio Brilhante. Inaugurados e com efetivo, os quartéis poderão desafogar as equipes de Jardim, Maracaju e Coxim.

Além disso, a Sejusp revelou que mais cinco unidades dos bombeiros estão em tratativas para serem construídos e com isso as cidades de Água Clara, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Ribas do rio Pardo e Rio Verde de Mato Grosso, podem ter quartéis em breve.

Vale lembrar que há candidatos aprovados nos concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros aguardando convocação do Estado. Somente para o concurso dos bombeiros, são 200 vagas, sendo 153 para o cargo de soldado, 23 para oficial, 12 para oficial de saúde, e 12 vagas para oficial especialista.

Com o concurso em andamento, a secretaria destacou que todas as cidades recebem atendimento e, por isso, MS é considerado um dos Estados com maior cobertura dos bombeiros do país. “Atualmente o Militar atende todos os municípios do Estado de Mato Grosso do Sul com quartéis sediados em 25 municípios, sendo essa uma das maiores taxas proporcionais  de ocupação de Unidade de Militar/Municípios do Estado do Brasil”, disse Sejusp.

*colaborou: Ana Palma

(Matéria atualizada às 08h32 para correção de informação)

Sem bombeiros: 54 cidades não têm quartéis e uma equipe chega a atender 6 municípios
Mais notícias