Saúde de Três Lagoas confirma morte de paciente por H1N1

Ultimo boletim epidemiológico da SES, divulgado na quinta, confirmou 12 mortes

Uma mulher de 61 anos morreu nesta terça-feira (7) e, após exames feitos pela Secretaria de Saúde de Três Lagoas, foi constatado que a paciente morreu pelo vírus H1N1. A morte da mulher é o quarto caso registrado pela doença na cidade.

Conforme a prefeitura do município, a mulher, que não teve identidade divulgada, contraiu a Gripe Influenza A e, por já ter problemas cardíacos, saúde dela se agravou e ela veio a óbito. Ela estava internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora.

Nesta segunda-feira (6), a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), confirmou a morte de um detento da Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas, também por H1N1.

Boletim epidemiológico

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgou na quinta-feira (2), um boletim epidemiológico indicando 12 casos confirmados de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) – gripe- por Influenza (H1N1).

Dos casos confirmados, 11 são por H1N1, com duas mortes em Três Lagoas, a 330 quilômetros da Capital.  Um idoso de 83 anos, que veio a óbito no dia 28 de abril e um homem de 48 anos.  Em Corumbá, foi confirmado o caso de H3N2 que registrou a primeira vítima fatal no estado.

Até quinta-feira (2), conforme o boletim, eram 312 notificações da doença sendo investigadas pela SES.

Mais notícias