Reitoria da UEMS decreta luto por falecimento de professora

Viviane Scalon Fachin era gerente da Unidade Universitária de Amambai e faleceu em decorrência de câncer

Portaria publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (13) decreta Luto Oficial de três dias, a considerar a partir do dia 11 de agosto, em razão do falecimento da professora Viviane Scalon Fachin, gerente da Unidade Universitária de Amambai, em decorrência de câncer.

Com o decreto, assinado pelo reitor Fábio Edir dos Santos Costa, ficam suspensas as atividades administrativas e acadêmicas nos dias 11 e 12 de agosto de 2019 na Unidade Universitária de Amambai, permanecendo o Luto Oficial nesta terça-feira, porém sem prejuízo às atividades administrativas e acadêmicas.

A portaria detalha, ainda, que “a comunidade universitária da UEMS presta sua homenagem à servidora falecida e manifesta sua solidariedade à família”.

Falecimento

A professora Viviane Scalon Fachin, de 62 anos faleceu na tarde deste domingo (12), vítima de um tumor cerebral. Ela também desempenhava a função de gerente universitária na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), distante a 350 quilômetros de Campo Grande. Devido a complicações em seu estado de saúde, ela foi encaminhada ao Hospital Divina Providência, mas não resistiu.

A professora lutava contra um tumor cerebral que foi diagnosticado há cerca de um mês. O tumor era raro e agressivo, tendo feito Viviane passar por exames e procedimentos considerados adequados no combate contra a doença em Campo Grande, Dourados e Amambai, segundo o site Folha de Dourados.

A universidade publicou uma nota de falecimento em seu site e explicou que “pelo desejo da própria professora, o corpo será transladado até Araçatuba, onde será cremado”. A família da professora também informou que não haverá velório.

Viviane estava desde 2004 na UEMS e era doutora em História pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) graduada em História, Licenciatura Plena, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Presidente Venceslau.

A docente também integrava o grupo de fundadores da Academia Amambaiense de Letras (Acal).

Mais notícias