Projeto para controle de erosão no Córrego Joaquim Português ficará pronto em outubro

O estudo custará R$ 145 mil e foi solicitado pelo Imasul

Após as obras de desassoreamento no Parque das Nações começarem, o projeto para o controle de erosão do Córrego Joaquim Português, localizado no Parque do Prosa, foi autorizado pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). A empresa responsável pelo estudo terá 90 dias para concluir planejamento, que deve ficar pronto em outubro.

O estudo e projeto técnico, no valor de R$ 145 mil, foi solicitado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) para a realização de obra de controle de processo erosivo provocado pela água das chuvas no Parque Estadual do Prosa, seguida de recomposição vegetal das margens do Córrego Joaquim Português.

O pacote de obras inclui também intervenções em parceria com a Prefeitura de Campo Grande, que se responsabilizou pelo desassoreamento dos lagos do Indígenas e a construção de um “piscinão”, no trecho do Córrego Reveilleau, na esquina das avenidas Mato Grosso e Hiroshima.

Projeto para controle de erosão no Córrego Joaquim Português ficará pronto em outubro
Mais notícias