Profissionais de MS param em ato pela defesa da educação nesta terça-feira

Atos estão programados para a Capital e oito cidades do estado

Professores, profissionais da educação e estudantes devem parar nesta terça-feira (13), em um ato pela defesa da educação. A paralisação é nacional e terá atos em Campo Grande e cidades do interior de Mato Grosso do Sul.

Na Capital, o ato será realizado na praça Ary Coelho, às 9 horas. Antes da manifestação, alguns professores ainda devem se concentrar na ACP (Sindicato Campo-Grandense de Profissionais da Educação Pública), às 8 horas, quando farão uma passeata até chegar à praça. Segundo o presidente da ACP, Lucílio Nobre, todas as escolas da Capital estão mobilizadas na paralisação. “Todas as escolas devem participar, talvez algumas parcialmente”, diz.

“É um movimento importante para a defesa dos direitos da educação pública, em defesa das escolas e universidades. O ato também é contra a Reforma da Previdência e contra todos os atos que retiram direitos dos trabalhadores da educação”, complementou a vice-presidente do sindicato, Zélia Aguiar.

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, afirma que foi decidido em assembleia que os profissionais da educação vão aderir à paralisação. “Eles vão parar contra o corte na educação e em um protesto contra a Reforma da Previdência, que vai para votação no Senado”.

Confira os locais de concentração para o ato, conforme o site da Fetems:

  • Amambai: Praça Valêncio de Brum – 9h
  • Aquidauna: Praça dos estudantes (ainda sem horário definido)
  • Campo Grande: Praça Ary Coelho – 9h
  • Coxim: Posto Esquinão – 7h
  • Dourados: Praça Antônio João 8hs
  • Jardim: Praça do Encontro – 9h
  • Nova Alvorada do Sul: BR 163 (Saída para Campo Grande-MS) – 9h
  • Nova Andradina: Praça Brasil – 8h
  • Paraíso das Águas: Em Frente a Escola Estadual Vereador Kendi Nakai – 9h

 

Mais notícias