Primavera chega com previsão de mais chuva e calor intenso para MS

"Temperaturas máximas podem atingir valores muito elevados em função da forte radiação solar", diz Cemtec

A primavera começou nesta segunda-feira (23) ainda pela madrugada, às 3h50, e já trouxe uma mudança no tempo em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande, por exemplo, o dia até amanheceu com um ‘friozinho’. De acordo com a previsão do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), os sul-mato-grossenses devem esperar altas temperaturas e chuvas com a chegada da nova estação.

Com a chegada a Primavera, há uma mudança no regime de chuvas e de temperaturas na maior parte do Brasil inclusive em MS. De acordo com o Cemtec, as chuvas passam a ser mais intensas e frequentes e iniciam com pancadas de chuva no final da tarde ou noite, devido ao aumento do calor e da umidade que se intensificam no decorrer desta estação. Entretanto, vale lembrar que mesmo com as precipitações mais frequentes, uma chuva significativa deve chegar apenas em novembro. 

De acordo com o Centro de Monitoramento, moradores de MS podem esperar tanto um calorão, quanto uma queda significativa de temperaturas. A boa notícia é que a umidade do ar pode melhorar. “Durante a primavera, as temperaturas aumentam gradativamente na região Centro-Oeste. No Brasil Central, as temperaturas máximas podem atingir valores muito elevados em função da forte radiação solar e da maior frequência de dias com céu claro. Contudo, neste período, ainda podem ocorrer incursões de massas de ar frio intensas e que podem causar declínio acentuado da temperatura no centro-sul do País”, prevê Cemtec.

A previsão ainda aponta que as temperaturas devem ficar acima do normal. Em grande parte do estado, as temperaturas ficam 1°C acima da média. A exceção é a região nordeste do estado, que tem previsão de temperaturas dentro da normalidade.

Mas afinal, quando é que a chuva vem?

O meteorologista Natálio Abrahao Filho, da Estação Meteorológica Uniderp, explica que neste fim de setembro, ainda falta chuva em grande parte de MS. Nos últimos dias de setembro, só deve chover entre os dias 20 e 30 de forma irregular no oeste. Nas outras regiões, a estiagem e tempo seco continuam. As chuvas só devem se tornar regulares a partir da primeira quinzena de outubro.

Só em novembro é que as chuvas devem ser significativas, ficando acima da média nas regiões sul e sudoeste. Nas demais regiões, o índice de chuva fica dentro da média. “Portanto, alerta nas localidades da região sul e sudoeste. Os modelos indicam valores em excesso, com possibilidade de enchentes e inundações”, diz o meteorologista.

Calorão continua

Ainda segundo o meteorologista Natalio, cidades como Campo Grande, Corumbá, Água Clara, Três Lagoas e Sonora tiveram temperaturas altas em agosto e setembro, situação que deve se repetir. O clima com temperaturas entre 33°C e 41°C deve se repetir nestas cidades, principalmente em outubro, que deve ser o mês mais quente do ano.

Mais notícias