PMA de Coxim é surpreendida com petrecho ilegal no rio Taquari

Infrator abandonou os petrechos e fugiu pela mata

Com objetivo de fiscalizar e prevenir a pesca predatória, a Polícia Militar Ambiental de Coxim, distante 253 quilômetros de Campo Grande, realizaram nesta quinta-feira (30), a fiscalização de 10 embarcações nos rios Coxim, Taquari e afluentes. Em nenhum dos barcos foram encontradas irregularidades.

Entretanto, no rio Taquari, na região conhecida como Ilha do Governador perceberam um pescador armando uma rede no rio. Ao avistar a equipe, o infrator abandonou o petrecho ilegal e adentrou na mata, não sendo alcançado. A rede foi retirada e apreendida. Durante os trabalhos, 23 anzóis de galho (petrechos proibidos) que estavam armados nos rios foram cortados e apreendidos.

A Polícia Militar Ambiental continuará em fiscalização preventiva, fundamental para evitar a depredação dos cardumes, especialmente com uso desses tipos de petrechos ilegais que possuem alto poder de captura. Se identificados, os pescadores responderão por crime ambiental de pesca predatória.

A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Há também previsão de multa administrativa de R$ 700 a R$ 100 mil.

Mais notícias