Procon convoca fabricante de sucos ‘anti-câncer’ de MS para orientação

Irregularidade seria apenas ter apresentado bebida orgânica como remédio; empresa afirmou que corrigirá a publicidade

O Procon Campo Grande (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) afirmou nesta segunda-feira (19) que notificou a empresa DeVida, responsável pela venda do sucos naturais que prometeriam prevenir e combater o câncer, a fim de promover a devida orientação. O produto foi tema de reportagem do Jornal Midiamax nesse domingo (18), na qual a publicidade em torno dos sucos se assemelha a de “bebidas milagrosas” para cura de doenças.

De acordo com o titular do Procon, Valdir Custódio, após tomarem conhecimento do caso, ficou constatado que não há irregularidade no produto – sucos naturais sem conservantes, composto por ingredientes nutricionais que combatem, por exemplo, radicais livres no organismo.

“Nós verificamos a situação e não se trata de algo intencionalmente fraudulento. O que ocorreu é que a publicidade estava irregular diante da legislação, a empresa foi vitimada pela desinformação. Percebemos que a atitude não foi intencional, e vamos fazer orientação para que a divulgação seja corrigida”, detalha Custódio.

O problema, no caso, teria sido destacar papel terapêutico na bebida, o que viola determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), segundo a qual “não é permitido alegações terapêuticas em propagandas de alimentos no Brasil”.

“Se o produto fosse cadastrado como remédio, poderia ser feita a divulgação de outra forma. Mas, isso não significa que o estabelecimento e os produtos não tenham qualidade. A questão é realmente a publicidade. Tanto é que não há registro de reclamações sobre o produto. Por isso, tomamos atitude de chamá-los para uma orientação”, acrescenta o subsecretário do Procon Campo Grande.

Segundo ele, notificação enviada à empresa chamará representantes da empresa para uma reunião na manhã da terça-feira (20) a fim de que a orientação seja promovida.

Procurada pela reportagem, a proprietária da empresa confirmou, por telefone, que somente após a reportagem ficou sabendo que a publicidade de seu produto estava equivocada e que já a retirou do ar. Porém, ela defendeu a qualidade do produto, bem como os cuidados na fabricação. A empresária destacou que convidará a reportagem para uma visita ao local de produção dos sucos, tão logo receber a orientação proposta pelo Procon Municipal, previsto para a manhã desta terça-feira.

Mais notícias