População faz fila para garantir mudas entregues no Centro pelo Dia da Árvore

As mudas frutíferas também serão entregues neste domingo (22) no Parque das Nações Indígenas

Para comemorar o Dia da Árvore, 21 de setembro, a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) realizou entrega de diversas mudas frutíferas na manhã deste sábado (21) na Avenida Afonso Pena, esquina com a 14 de Julho. Para quem não pode participar, no domingo (22) a ação continua, porém, será no Parque das Nações Indígenas, a partir das 9 horas.

Só na manhã de sábado, mais de 700 mudas foram distribuídas nas variedades de amora, acerola, pitanga, romã, nêspera, jabuticaba, goiaba e outros tipos de frutas.

Esta é uma ação da Semadur em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Grande que todo ano realiza ações em comemoração ao Dia da Árvore. A entrega de mudas aconteceu durante toda a semana e se encerra amanhã no Parque das Nações Indígenas, então para quem não conseguiu pegar neste sábado ainda dá tempo de adquirir e fazer um bem para a natureza.

De acordo com Gisseli Giraldelli, superintendente de fiscalização ambiental da Semadur, o evento é uma ação que tem como objetivo aproximar as pessoas das árvores. “Não limitamos a quantidade de muda, pode pegar e levar para plantar no quintal de casa, em uma praça, num canteiro central, onde quiser. Esse tipo de ação desperta bastante interesse da população”, ressalta.

A Semadur possui um viveiro municipal, chamado Flora do Cerrado, que produz as cerca de 80 mil mudas por ano. “Queremos aproximar as pessoas das árvores, nessa época que estamos vivendo de mudança climática e as queimadas, as árvores ajudam muito a melhorar o ar que respiramos”, afirma Gisseli.

Arborização da Capital

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que Campo Grande é a capital mais arborizada do Brasil, com percentual de 96,30% na área urbana. As pesquisas também levantaram que, ao todo, são 161 espécies diferentes distribuídas pelos 4 cantos da cidade. A Oiti representa mais de 18% das árvores totais do município, ficando na frente até do famoso Ipê.

A idosa de 82 anos, Gleidi Santos Pereira, não perdeu a oportunidade e foi ao evento garantir suas mudas de ameixa, romã e pitanga. “Eu vim pegar mudas para homenagear a primavera, eu amo a natureza e a terra. Eu devo ter em casa uns cem vasos de plantas, além das árvores frutíferas no quintal. Também gosto de plantar árvore nas ruas. Eu e meu filho já plantamos 23 árvores no Carandá Bosque”, conta.

O jovem Felipe Moura, de 20 anos, também foi garantir suas mudas frutíferas. “Precisamos pensar mais no meio ambiente, as árvores são nossas aliadas quando o clima está seco, quando o sol está forte é nelas que buscamos sombras pra sentar e tomar um tereré com os amigos”.

Mais notícias