Orçadas em R$ 2,3 milhões, reformas em 3 terminais devem começar em novembro

Marquinhos confirmou que dinheiro vieram de multas

A reforma de três dos sete terminais de transbordo de Campo Grande deve ter início nas primeiras semanas do mês de novembro, assim adiantou o prefeito Marquinhos Trad. Os primeiros a receberem as obras, orçadas em R$ 2,3 milhões, serão os terminais Júlio de Castilho, Bandeirantes e o ponto de integração Hércules Maymone, na rua Joaquim Murtinho.

A confirmação das reformas aconteceu durante a entrega de 20 dos 55 novos ônibus que foram comprados neste ano e devem integrar o transporte público – os outros 35 devem chegar também em novembro.

Marquinhos explicou que os terminais são de responsabilidade da prefeitura e que neste momento, arrecadou cerca de R$ 2,5 milhões através de multas do Flex Park e do Consórcio Guaicurus em um período de um ano. O chefe do paço municipal afirmou que “o dinheiro só poderia ser utilizado de maneira socioeducativa” e por isso, conversou com parlamentares para que o recurso pudesse ser destinado a reforma dos terminais.

Prefeito Marquinhos Trad durante entrega dos novos ônibus. (Foto: Minamar Júnior, Midiamax)

A licitação para a reforma dos terminais foi aberta em setembro deste ano. Neste primeiro lote, além dos três terminais citados por Marquinhos Trad, está incluso o Terminal Guaicurus, que inicialmente foi avaliado em R$ 590 mil. Júlio de Castilho e Bandeirantes custarão algo em torno de R$ 782 mil e R$ 867 mil, respectivamente.

A reforma de todos os terminais foi avaliada em R$ 5,5 milhões e dividida em dois lotes. O segundo edital contendo os terminais Nova Bahia, Morenão, General Osório Aero Rancho e os pontos de integração não foi lançada, mas custará em torno de R$ 3,2 milhões.

O projeto contempla banheiros, troca de bebedouros, bancos, revisão das instalações elétricas, hidráulicas, projeto e segurança contra incêndio e pânico, reparos na cobertura, piso rígido do pátio, pintura geral, troca dos bancos, sala para descanso dos funcionários. Também estão previstos estacionamento de bicicleta, urbanização e acessibilidade, guarita dos guardas municipais, além de grades móveis para o fechamento dos terminais durante a madrugada.

Mais notícias