Conselheiros da Comissão de Pessoal Docente tomam posse na UFMS

Esta semana os novos conselheiros da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) tomaram posse. A comissão é composta por um professor dos nove câmpus, bem como das dezesseis unidades da Cidade Universitária.

A CPPD tem o objetivo dar assessoria para formulação e acompanhamento da execução da política de pessoal que diz respeito aos professores da instituição. “Essa é uma comissão que corrobora no sentido de avaliar e propor a questão da qualificação docente na Universidade. A questão de plano de atividades docentes, normas e a política de gestão de pessoas que a Progep define junto com o Governo Federal tem que ter um alinhamento muito forte com esse grupo da CPPD”, explica o reitor Marcelo Turine.

Para o professor Dalton de Sousa, do Campus de Paranaíba (CPAR), o que o motivou a entrar na CPPD foi o interesse de compreender e defender os interesses da carreira docente. “Eu entendo que uma representação como essa é vital para o funcionamento da própria Universidade, porque a carreira docente sofre muitos ataques, muitas vezes pela própria sociedade que não compreende o papel do professor universitário, o papel da pesquisa e da extensão, além do papel do ensino. Então eu compreendo que nós não podemos descuidar da nossa carreira, nós temos que exercê-la com muito zelo e fazer valer a importância de cada um desses três pilares dentro das normas internas para a nossa atividade profissional”, declara.

O professor Cláudio Lopes está representando o Campus de Três Lagoas (CPTL) pela segunda vez. “Eu já era membro da comissão no mandato anterior e o que me motivou a participar de novo foi justamente tentar somar com os demais colegas, aqueles que vão continuar como eu e outros que vão tomar posse pela primeira vez agora, visando apoiar os docentes na carreira deles”.

“É um orgulho muito grande dar posse a esses novos conselheiros, para poder colaborar com a Universidade, propor soluções, melhorar o dia a dia do trabalho docente, as questões das atividades que nós temos para ensino, pesquisa e extensão, afastamento para doutorado e pós-doutorado, carga horário de docente, todas essas variáveis”, afirma o reitor.

Conselheiros da Comissão de Pessoal Docente tomam posse na UFMS
Mais notícias