No Maio Amarelo, prioridade é conscientizar motoristas na cidade

Campanha mundial foi oficialmente lançada nesta terça na Capital

Mais uma edição da campanha foi oficialmente lançada na manhã desta terça-feira (7). Com ações educativas e lúdicas, o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada do Vida no Trânsito) quer pautar discussões sobre segurança viária junto á população.

A campanha dá resultados. A tendência é que indicadores melhorem progressivamente, sobretudo em relação a mortes no trânsito. Segundo a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) entre janeiro e abril de 2018, quando os radares não estavam em funcionamento na Capital, foram registradas 25 mortes. No mesmo período neste ano, já com 29 radares em funcionamento, o número caiu para 23.

“Nossa prioridade é conscientizar o motorista no perímetro urbano. Quando conseguimos mudar o comportamento do condutor nessa localidade, isso se estende a todos os locais a que ele for”, aponta Ivanise Rotta, chefe da Divisão de Educação da Agetran.

No Maio Amarelo, prioridade é conscientizar motoristas na cidade
O prefeito Marquinhos Trad defende aplicação de multas como forma de educar “pelo bolso” (Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)

Ela destaca que dos 23 óbitos em 2019, 14 eram de motociclistas e 3 de ciclista. Acidentes sempre são mais graves para quem utiliza esses veículos. É por isso, segundo Rotta, que a preservação da vida precisa nortear ações trânsito. “Quando o tema da campanha diz que ‘no trânsito o sentido é a vida’, ela está dizendo que precisamos ser conscientes dos riscos para evitá-los”, acrescenta.

A diretora para Educação no Trânsito do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), Elijane de Jesus Nantes Coelho, também esteve presente à mobilização nesta manhã. Segundo ela, a redução de mortes no trânsito em Mato Grosso do Sul caiu quase que pela metade neste ano, também no período de janeiro a abril.

“Foram 73 mortes anos passado, contra 37 no mesmo período, neste ano. Uma redução de 49%, a qual queremos que seja ainda maior”, aponta a diretora.

No Maio Amarelo, prioridade é conscientizar motoristas na cidade
Após radares reativados, número de mortes no trânsito diminuiu na Capital (Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), que também esteve no lançamento oficial do , defendeu a aplicação de penalidades a quem cometer infrações como uma forma de promover mudanças no comportamento.

“Acredito que a diminuição das estatísticas ruins só ocorrem quando se atinge o bolso do condutor”, aponta. Trad destacou, a propósito, os 29 radares de velocidade já em pleno funcionamento na Capital.

“No trânsito, o sentido é a vida, como diz a campanha. Mas, muitos ainda só valorizam o patrimônio. Eu acredito que os semáforos e radares são eficazes. Para se ter uma ideia, em um dos radares novos, mais de 10 milhões de pessoas passaram e só 0,22% delas foram multadas”, conclui o prefeito.

No Maio Amarelo, prioridade é conscientizar motoristas na cidade
Mais notícias