Mutirão recolheu 1,6 mil criadouros de mosquito da dengue no feriado

Mais de 2 mil casas foram inspecionadas com ajuda de 50 servidores e chaveiro

Uma mobilização contra o mosquito Aedes Aegypti durante o feriado prolongado eliminou mais de 1,6 mil materiais que seriam potenciais criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. A ação, realizada pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande, contou com o apoio de 50 servidores da CCEV (Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais).

A ação também contou com ajuda de um chaveiro, para vistoriar os imóveis fechados e com apoio de um caminhão da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos) para recolhimento de materiais.

Segundo o balanço da coordenadoria, 2.023 imóveis foram inspecionados, 1.297 foram encontrados fechados, 44 focos foram eliminados e 2.840 depósitos inspecionados em dois dias de mobilização. Na semana anterior, os servidores da equipe de Educação em Saúde da coordenadoria percorreram os espaços de convívio social, comércios e igrejas, orientando os moradores sobre a importância da prevenção.

De janeiro até o dia 16 de abril, foram notificados 22.187 casos de dengue no Município, sendo 4.531 confirmados e seis óbitos. Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian, respectivamente, apresentam os maiores índices de notificação da doença.

Mais notícias