Morando em Portugal, skatista campo-grandense faz vaquinha para cirurgia

Ele precisa arrecadar aproximadamente R$ 30 mil para pagar exames e fazer a ligoplastia

Para alguns, andar de skate pode ainda ser apenas um momento de lazer, mas a prática esportiva se tornou a fonte de renda para muitas pessoas, assim como para Fernando Lima, 23 anos. Morando em Portugal há pouco mais de 2 anos, o skatista campo-grandense lesionou o joelho durante uma gravação e agora precisa de ajuda para realizar um procedimento cirúrgico.

Trabalhando para uma marca local, ele se machucou enquanto gravava vídeos deslocando o joelho direito, pensando que não fosse nada sério. “Eu senti a dor, mas achei que não fosse nada sério, fui para casa e coloquei gelo. Mas foi passando o tempo e não melhorou. Eu consigo andar, movimentos retos faço tranquilo. Para certos movimentos o joelho sai do lugar e isso está me prejudicando, inclusive estou depressivo com isso. Já foram 7 meses”, explicar.

“Cheguei a fazer uns exames no particular, o seguro não cobriu. Fiz os exames e constatou que eu tenho o ligamento rompido do joelho. Um dia fui pular ele deslocou. Só de pisar errado ele desloca. Já se passaram 7 meses, e nada”, contou.

Fernando foi para Portugal junto com a mãe que recebeu uma proposta de emprego naquele país, mas para ter atendimento público em Portugal, o rapaz precisaria do PB-4, emitido antes de sair do Brasil, porém por motivos pessoais, ele não conseguiu acesso documento.

Atualmente o skate é um meio de sobrevivência para Fernando, já que além de trabalhar ele também é patrocinado pela marca onde faz gravações praticando a modalidade esportiva. “Eu não consigo trabalhar aqui porque não tenho força para ficar em pé. É muito difícil, é meu meio de sobrevivência”, contou.

“Somos só eu e minha mãe. Apenas ela arcando com as despesas da casa e isso nos custa muito. Não temos condições de sair dessa situação horrível. Gostaria de poder andar normalmente e trabalhar, eu vivo do skate e mesmo que tivesse outro trabalho é difícil para se manter em pé, fazer força”, desabafa Fernando.

Para realizar a cirurgia e pagar os exames feitos, o skatista precisa de 6,5 mil euros que, na cotação atual, chegaria aos R$ 30 mil. Até o momento a arrecadação chegou aos 1.270 euros, aproximadamente R$ 5.744,38. Quem quiser ajudar Fernando a realizar a Ligoplastia no joelho pode acessar o link da arrecadação no Gofoundme e fazer a contribuição.

Mais notícias