Moradores descrevem incêndio como ‘assustador’ e pedem quartel em Bodoquena

O incêndio durou cerca de 15 horas e atingiu 200 hectares na zona rural

O que era verde ficou cinza. Após a trágica queimada que atingiu 200 hectares na zona rural de Bodoquena na noite deste último domingo (15), o dia amanheceu cinzento e tomado de fumaça. Moradores ficaram assustados com o ocorrido e agora pedem para que seja instalado na cidade um quartel do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Bodoquena, o Incêndio que levou cerca de 15 horas para ser combatido, atingiu apenas a zona rural do município, não trazendo riscos físicos a zona urbana.

A situação foi totalmente controlada por volta das 4 horas da madrugada desta segunda-feira (16). A PMA (Polícia Militar Ambiental) esteve nesta manhã em um dos locais atingido pelo incêndio coletando informações complementares para relatórios que serão divulgados mais tarde.

Rosa Aparecida, que trabalha como camareira em um hotel na cidade, relatou que ficou muito assustada com o ocorrido. “Quando abri a porta de casa hoje cedo, fiquei espantada. Muita fumaça no ar que transmitia preocupação, pois foram horas de fogo. Graças a Deus, que não chegou até a gente da cidade”, afirmou.

De acordo com ela, mesmo que a cidade seja pequena, é preciso ter um quartel do Corpo de Bombeiros. “Toda cidade precisa ter [Corpo de Bombeiros], a qualquer momento pode acontecer algo trágico seja da natureza ou ação humana. Ficamos desassistidos nesse quesito de segurança quando se trata de incêndio”.

Carla Fabiane, trabalha em uma lotérica na cidade, e contou que não esperava uma tragédia tão grande como essa e ficou apavorada com a situação. “O município precisa estar preparado para essas ocorrências. Precisamos ter Corpo de Bombeiros, ainda mais por ser uma região próxima desses autos índices de queimadas que andam acontecendo. Hoje pela manhã o dia amanheceu cinza foi assustador, sem falar que prejudica muito a saúde da população”.

Ações imediatas

A assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Bodoquena informou que nesta segunda-feira (16) o prefeito da cidade, Kazuto Horii, se reuniu com o CG-CBMMS (Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul) para reiterar o pedido de avaliação da possibilidade de instalação de um posto avançado do Corpo de Bombeiros no município, que no caso seria a brigada comunitária.

Na oportunidade, o prefeito também se reuniu com a CEDEC/MS (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil) buscando viabilizar equipamentos para a COMDEC (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil), além de assessoria técnica para a formação da brigada municipal.

De ações imediatas, ficou definido que dentro de 15 dias será realizado um curso do Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e da Defesa Civil, com o objetivo de formar brigadistas em Bodoquena. O curso será destinado para a sociedade em geral com foco nos funcionários públicos da Prefeitura, funcionários de empresas privadas da região, donos de pousadas, empresários e outros voluntários.

Após o curso ficarão disponíveis na cidade alguns equipamentos básicos de combate a incêndio como abafadores e pulverizador costal para auxiliar os brigadistas a combaterem pequenos focos.

Mais notícias