Moradores denunciam danos após captação d’água do Balneário Atlântico

Empresa negou dano ambiental e destacou que efetuará manutenção das estradas

Moradores da região do Balneário Atlântico, próximo ao Autódromo Internacional, relatam que a retirada de água do lago pela empresa Águas Guariroba está causando dano ambiental na região e prejudicando o acesso de moradores ao local, que não conseguem entrar ou sair devido a estragos na via.

Mais de 9 milhões de litros estariam sendo captados diariamente e moradores temem danos ambientais | Foto: Do Leitor | WhatsApp

A concessionária de água e esgoto tem autorização para fazer a captação de água do local. Todavia, o fluxo de caminhões-pipa é tão grande que afetou a qualidade da estrada vicinal, a ponto de impedir que o transporte escolar chegue até o local de embarque de crianças. Além de danificar estradas, também teria sido registrado aumento no número de peixes mortos no local e moradores temem que o fato esteja relacionado à captação da água.

“Fomos informados de que a empresa está retirando 400 mil litros por hora, o que resulta em 9 milhões de litro de água por dia. Mas, além destruir as estradas, também notamos aumento no número de peixes mortos. É uma situação terrível”, declara um morador que pediu sigilo.

No sábado (21), moradores planejaram um protesto, porém, a concessionária teria destacado que efetuaria reparos na via a partir desta segunda-feira (23).

“Disseram que iam reparar e sobre os peixes que colocariam uma tela no motor. Disseram até que poderiam ser os jet skis, mas estou aqui há mais de 20 anos e nunca tinha visto isso”, relatou outro morador.

A reportagem acionou a empresa Águas Guariroba, que negou a existência de dano ambiental e destacou que “ficará responsável pelas manutenções das vias utilizadas durante operação, garantindo as melhores condições de tráfego no local”.

A concessionária apontou ainda, que a vazão captada não interfere nos níveis do lago. “Prova disso está nos vertedouros que continuam extravasando água normalmente. O sistema de sucção de água utilizado possui proteção em sua estrutura, não havendo risco de dano na ictiofauna do local”.

Balneário Atlântico é ponto de lazer na zona rural de Campo Grande | Foto: Reprodução | Facebook

A Águas Guariroba pontuou, ainda, que a utilização de água do lado está em desaceleração, visto que outros pontos de captação passaram a ser utilizados. O Jornal Midiamax acompanhará o caso.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

Mais notícias