Mesmo com transmissão ao vivo, candidatos lotam escola para acompanhar sorteio de apartamentos

Parte dos inscritos preferiu ir à escola Joaquim Murtinho ver de perto o processo

Uma multidão lotou a quadra e os arredores da Escola Estadual Joaquim Murtinho, por volta das 9h, deste sábado (29) em Campo Grande, para acompanhar o sorteio de 602 apartamentos da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab).

Parte dos 35 mil inscritos que sonham com a casa própria quiseram conferir de perto o sorteio, mesmo com a possibilidade de acompanhar a transmissão ao vivo pelas redes sociais do Governo do Estado. Você pode conferir o sorteio clicando aqui.

A auxiliar de limpeza Daniele Aratiba, de 43 anos, é uma das pessoas que preferiu ver o sorteio de perto. Com muita esperança em conseguir a tão sonhada casa própria, ela conta que veio conferir pessoalmente porque não tem internet em casa. Já a diarista Irene Silva, de 60 anos, acredita que assistir de perto é mais emocionante.

Pela primeira vez, a Agehab proporciona que os habilitados vejam o sorteio em tempo real nas redes sociais. A decisão foi tomada a fim de dar mais transparência no certame, já que muita gente diz não acreditar na seriedade do processo. Com a superlotação do local, servidores da Agência ficam do lado de fora e pedem para que os interessados optem por assistir o sorteio pela internet.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar estão presentes do lado de fora do evento para um trabalho de prevenção, em caso de confusão ou caso algum inscrito passe mal em meio à confusão. Os militares não fazem a contagem, portanto não é possível dizer qual o público presente na escola.

Apartamentos

To total, são 210 apartamentos no Portal Laranjeiras; 154 no Sírio Libanês I, II e III; 119 no Jardim Aero Rancho VII e 119 no Jardim Aero Rancho VIII. Os apartamentos terão dois quartos, sala, cozinha e área comum de lazer, totalizando 42 metros quadrados. Só poderam participar famílias com renda máxima de R$ 1,8 mil.

De acordo com a Agehab, o sorteio é eletrônico e utiliza quatro números da Loteria Federal do sábado anterior (22). Serão sorteados mais dois dígitos entre os grupos. Os grupos serão divididos da seguinte maneira: 5% dos apartamentos serão destinados a idosos, 10% para famílias que têm algum ente com deficiência, 15% para famílias que atendam a um critério de prioridade, 25% para famílias que atendam de dois a três critérios e 60% para famílias que atendam de quatro a seis critérios. Não passarão por sorteio 40 famílias que têm algum ente com microcefalia, elas já têm direito ao imóvel.

Durante o sorteio, além da leitura dos titulares, os reservas também serão definidos. Assim, caso a família não entregue a documentação, há um substituto. Após o sorteio, as famílias têm 15 dias para agendar o atendimento em um Fácil e entregar a documentação comprobatória. Os sorteados devem receber apartamentos a partir do ano que vem. Segundo a Agehab, o andamento das obras varia, alguns residenciais estão com 60% da obra pronta, enquanto outros só executaram 20%.

Depois de prontos, em 2020, os apartamentos devem ter prestações mensais com variação entre R$ 80 e R$ 220, conforme renda familiar do beneficiário. O valor será pago para a Caixa Econômica Federal e os imóveis não podem ser vendidos ou alugados.

Mais notícias