Marquinhos diz que 10 ônibus com ar-condicionado só chegam no início de 2020

Prefeito diz que Consórcio não é obrigado a trazer ônibus climatizados, mas foi um pedido devido ao clima da Capital

Após a chegada de 55 novos ônibus em Campo Grande, os veículos climatizados só devem vir para a Capital no início de 2020. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou nesta terça-feira (15) que, apesar dos novos ônibus não terem ar-condicionado, a próxima remessa deve incluir 10 veículos climatizados.

Atualmente, Campo Grande tem 22 ônibus com ar-condicionado. O prefeito ressalta que não é obrigatoriedade do Consórcio Guaicurus trazer ônibus climatizados para a Capital, mas que foi um pedido devido ao clima quente da cidade.

“Foi um pedido meu em razão do clima. Não é [pedido] supérfluo, é necessário para garantir o conforto e o acolhimento do usuário do transporte”, disse.

Segundo Marquinhos Trad, a Prefeitura garantiu os ônibus climatizados após a ameaça de multa sobre a frota vencida. “A frota estava com uma média de 6,4 anos, mas o contrato prevê no máximo 5,5 anos. Neste caso, eles fizeram uma defesa imputando a responsabilidade na Marcopolo, que estava em atraso mesmo, a nível nacional, por ausência de peças”.

Sobre a justificativa de atraso da Marcopolo, o prefeito disse que a exigência é a chegada dos ônibus dentro do prazo. “Não sabemos se vamos acatar ou não a defesa do Consórcio, nós queremos ônibus novos e dentro do prazo, não temos nada a ver com a Marcopolo”.

Micro-ônibus

Com a chegada de 55 novos ônibus, 15 deles devem ser micro. O prefeito Marquinhos Trad, que já havia confirmado a informação, disse nesta terça-feira (15) que a chegada de micro-ônibus está de acordo com o contrato. De acordo com o prefeito, o contrato determina a vinda de veículos convencionais e micro.

“Acaba sendo um retrocesso, [os micro-ônibus] tem menor capacidade para passageiros. Um veículo alongado, que rodam na 070, por exemplo, comportam 90 passageiros. Um veículo curto, como os que rodam em linhas azuis, de bairro, comportam entre 60 e 70. Já os micros comportam apenas 32, no máximo”, explicou o administrador da página Ligados no Transporte, Gabriel Santos.

Até então, o Consórcio Guaicurus não negou a informação sobre a chegada de micro-ônibus. A empresa se limitou a informar que os novos veículos ainda estão sendo licenciados.

Mais notícias