Mais um: Ônibus quebra na Gury Marques e passageiros reclamam de ‘situação recorrente’

Segundo relatos, situação de ônibus que quebram devido a má conservação é comum

Passageiros da linha “062 – Moreninhas Expresso”, que tomaram a condução na manhã desta quinta-feira (18), foram os mais novos prejudicados pela má conservação dos ônibus em Campo Grande. Segundo os relatos enviado ao Jornal Midiamax, o veículo apresentou defeito enquanto trafegava pela Avenida Gury Marques, próximo à Rodoviária, e os passageiros tiveram que esperar cerca de 15 minutos até que outro ônibus parasse para recolhê-los.

Segundo os relatos, quando o veículo apresentou defeito, os passageiros foram orientados a descer. “Enquanto isso o motorista acenava para que algum outro ônibus pudesse fazer o recolhimento. Eu já trabalhei como mecânico, e sei que o problema que o veículo apresentou não acontece se tiver manutenção preventiva”, conta o zelador Cleiton Ramos Dos Santos, de 33 anos.

Segundo ele, situações como a ocorrida são descritas como comuns no trajeto Moreninhas-Centro. “Creio que esta seja a 8ª vez que isso acontece comigo só neste ano. Descemos do ônibus, que era a linha expressa, e ficamos 15 minutos esperando algum ônibus parar. Não percebi que houvesse algum amparo para nossa situação”, comenta o zelador. “Sai de casa mais cedo e cheguei atrasado no serviço”, aponta.

A reportagem procurou o Consórcio Guaicurus acerca da situação e aguarda posicionamento.

Situação recorrente

Situações como a relatada por Cleiton e outros leitores têm sido comuns, segundo os usuários do transporte público da Capital. Gerou até um imbróglio entre a Prefeitura de Campo Grande e o Consócio Guaicurus neste ano: isso porque, em maio, a Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos) arbitrou multa milionária, de R$ 2,7 milhões, contra as empresas de ônibus caso a substituição de veículos velhos, determinada em contrato, não fosse efetuada.

A vida útil de alguns ônibus que atualmente circulam na Capital terminou há pelo menos um ano, como por exemplo, veículos da frota de 2007 que possuem 15 carros em circulação e outros 32 modelos do ano de 2008. Neste ano, mais 81 carros atingiriam o prazo máximo de validade e precisariam ser trocados, totalizando 128 ônibus que deveriam sair de circulação para a entrada de novos veículos.

O transporte coletivo de Campo Grande contém mais de 500 ônibus em circulação e uma frota pouco atualizada, sendo a última renovação somente no ano passado, onde vieram veículos com ar condicionado e climatizados. A empresa que mais contém ônibus vencidos e que ainda continuam rodando é a Viação Cidade Morena, seguida da Jaguar Transportes Urbano. Para este ano, a Viação Campo Grande se junta as duas anteriores em relação ao prazo máximo da vida útil dos ônibus, que são de 2009.

De acordo com o Consórcio, 55 novos veículos comprados para repor os velhos só devem chegar em dezembro, bem depois do fim do prazo de 90 dias estipulado pela Agereg após anúncio da multa.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

Os leitores enviaram as denúncias ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Mais notícias