Infrator pagará multa por exploração ilegal de madeira

O autor não tinha documento de licença ambiental

Policiais Militares Ambientais do município de Jardim, distante a 239 quilômetros da Capital, realizaram nesta quarta- feira (31) vistoria em uma propriedade rural no município de Nioaque 187 km, e autuaram o proprietário residente em Itaporã, por exploração de vegetação nativa em área de reserva legal.

De acordo com a assessoria de imprensa da PMA, o infrator cortava árvores na área protegida, com motosserra sem licença de porte e uso (LPU) da autoridade ambiental. A madeira estava sendo transformada em postes e estacas para cerca.

O autor não possuía documento de licença ambiental inerente a atividade efetuada. A madeira e a motosserra foram apreendidas. O infrator foi autuado administrativamente e multado R$ 9,5 mil. Ele também responderá por crimes ambientais de exploração ilegal de madeira, que prevê pena de seis meses a um ano de detenção e por crime de uso de motosserra ilegal em florestas, que prevê pena de três meses a um ano de detenção.

Mais notícias