Imóveis abandonados entram na mira da força-tarefa no Paulo Coelho Machado, diz Prefeitura

Assessoria

Mais de 60 agentes de combate às endemias  estarão mobilizados durante este sábado (30) e domingo (31) durante força-tarefa de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue zika e chikungunya – nos bairros Paulo Coelho Machado e Mário Covas. A ação contará com auxílio de um chaveiro para auxiliar na vistoria de imóveis abandonados e de um caminhão cedido pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (SISEP) para fazer o recolhimento do material inservível.

Segundo a Coordenadoria de Controle de Endemias  Vetoriais (CCEV) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), a expectativa é de que ao todo mais de 3 mil imóveis sejam inspecionados durante os dois dias.

Desde o início da semana o setor de Educação em Saúde da coordenadoria está percorrendo os locais de uso comum da região, além de missas e cultos, fazendo o trabalho de orientação aos moradores a fim de conscientizar sobre a importância da prevenção.

Dados epidemiológicos

Até o dia 26 de março foram notificados 15.118 casos de dengue, 224 de zika e 114 de chikungunya  em Campo Grande.

Pontos críticos

Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova  Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian apresentam alto índice de incidência da doença.

Resultados positivos

Ações realizadas até agora nos bairros Moreninhas, Macaúbas e Nova Bahia deram resultados positivos. Os mapas comparativos abaixo demostram a redução de notificações nestes locais.

Mais notícias