Governo sinaliza reajuste zero em 2019 em reunião tensa com Fetems

Governo também teria apontado intenção de rever lei do Piso Nacional de professores

O governo do Estado sinalizou na manhã desta sexta-feira (17) que não deverá, mesmo, aplicar reajuste salarial aos servidores em 2019.

Pelo menos é o que afirmou o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, após deixar reunião com o titular da Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), Eduardo Riedel, nesta manhã.

Segundo Teixeira, Riedel o convocou para uma reunião às 9h30, na qual discutiriam a paralisação de servidores administrativos da educação, prevista para a próxima segunda-feira (20).

Para o imbróglio, o governo acenaria com mais uma semana de negociação, quando deverá apresentar proposta do abono, ainda indefinida. “Mantemos o movimento. Na segunda-feira à tarde vamos fazer uma grande assembleia geral, quando repassaremos a questão aos servidores e faremos novo debate”, afirmou Teixeira.

Porém, o sindicalista também adiantou que o governo sinalizou não aplicar reajuste a nenhuma categoria em 2019. No caso dos professores, haveria pretensão até mesmo de rever a aplicação da Lei n° 11.738/08, que estabelece o Piso Nacional da categoria, e que obriga a concessão do reajuste de 4,17% na data-base.

“Ele [Riedel] quer colocar reajuste zero para todos os servidores. Entendemos que o governo é obrigado a cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas também é obrigado a cumprir Lei do Piso Nacional dos professores, que garante 4,17% de reajuste”, concluiu.

Mais notícias