Governo oficializa fechamento de duas escolas em Campo Grande

Segundo a SED, os alunos serão integrados a outras unidades educacionais na Capital

O Governo de Mato Grosso do Sul publicou hoje (29) no DOE (Diário Oficial do Estado) o fechamento das escolas estaduais Professor Otaviano Gonçalves da Silveira Júnior e a Zamenhof, ambas instaladas em Campo Grande (MS). Os alunos serão integrados a outras unidades educacionais da Capital.

O órgão já havia publicado o fechamento de outros dois colégios: Riachuelo e Abadia Faustino, em Camapuã (MS), 135 quilômetros de Campo Grande. Segundo o Governo do Estado, o reordenamento foi realizado em por diversos fatores, mas o principal seria a diminuição de 45 mil alunos de Rede em 10 anos. Além disso, foram levados em consideração a obrigatoriedade de o ensino básico e fundamental serem fornecido pelos Municípios e o médio pelo Estado; espaço físico das escolas e o foco do ensino.

Justificativa

De acordo com a Secretaria da Educação o motivo da desativação da Escola Zamenhof se deve ao fato de que ela funcionava em prédio alugado. A SED alegou ainda que a economia será de R$ 90 mil por ano e que todos os alunos tiveram a oportunidade de escolher a nova escola em que estudariam.

Reordenamento

Em Camapuã, a escola que teve as atividades encerradas foi a Abadia Faustino. Suas atribuições foram transferidas para outra unidade de ensino. A Escola Estadual Otaviano Gonçalves, no Residencial Flamingos, foi desativada, segundo a secretária, a pedido da própria comunidade.

Ainda conforme o órgão, o bairro teve um processo de ‘envelhecimento’ em que a demanda escolar de crianças e adolescentes caiu. Com isso, haverá a transferência, dos cerca de 400 alunos restantes, para a Escola Estadual Arlindo Gomes de Andrade – que fica no mesmo bairro (cerca de 100 metros).

A Escola Riachuelo, que teve o maior número de reclamações, no fim de dezembro, foi ‘transferida’ para um dos andares da Escola Hércules Maymone, a aproximadamente seis quilômetros de distância), a SED explicou que a medida foi realizada por conta da localização, uma vez que onde estava instalada, no Cabreúva, não havia facilidade de ônibus.

Governo oficializa fechamento de duas escolas em Campo Grande
Mais notícias