Governo Federal reconhece situação de emergência em 4 cidades de MS

Corumbá, que sofre com as queimadas há dias, está incluída na lista

O Governo Federal publicou nesta sexta-feira (1) no Diário Oficial da União, texto em que reconhece a situação de emergência nos municípios de Corumbá, Bonito, Aquidauana e Miranda, atingidas pelos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul.

O decreto foi da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. “Art. 1º Reconhecer, em decorrência de incêndios em parques, áreas de proteção ambiental e áreas de preservação permanente nacionais, estaduais ou municipais”, diz o trecho.

O Governo Estadual, por meio da Semagro (Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), prorrogou até o dia 30 de novembro de 2019 a proibição de queimada controlada nas áreas do Bioma Pantaneiro,  segundo resolução conjunta publicada no dia 31 de outubro no Diário Oficial do Estado.

A prorrogação da proibição segue a resolução conjunta SEMAC-IBAMA n. 01/2014, que proíbe a execução da queima controlada no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul em períodos específicos. A decisão é do secretário de Estado da Semagro e do Superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA/MS.

Focos reduzidos

Segundo o comando da Operação Pantanal 2, uma aeronave fará sobrevoo na manhã desta sexta-feira (01) na região do Pantanal que abrange o Parque Estadual do Rio Negro onde estariam ocorrendo focos de calor. As chuvas que caíram na noite do dia 31 de outubro entre Corumbá e Miranda amenizaram a situação no local, reduzindo de 335 para apenas três focos.

O Ibama desloca nesta sexta-feira (01) uma equipe do PrevFogo para a mesma região, onde será montada uma nova base operacional, inicialmente na Fazenda Barranco Alto. outra equipe de combate a incêndios do ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) também vai auxiliar o trabalho nessa nova área. O deslocamento da tropa se dará após o sobrevoo. O Exército participa da ação com duas equipes do 9º Batalhão de Comunicação, além de apoio logístico.

Mais notícias