Publicidade

Governo de MS publica decreto com ‘desativação’ de duas escolas estaduais

Escolas de Campo Grande e Camapuã serão reordenadas

O Governo do Estado publicou decretos nesta sexta-feira (11) com o reordenamento de duas escolas: a Escola Estadual Riachuelo e a Escola Estadual Abadia Faustino Inácio. Com a medida, as escolas serão integradas a outras a partir do dia 1º de fevereiro, conforme já havia sido anunciado pela SED (Secretaria de Estado de Educação).

O primeiro decreto dispõe sobre a integração da Escola Estadual Riachuelo à Escola Estadual Hércules Maymone, em Campo Grande. O segundo decreta a integração da Escola Estadual Abadia Faustino Inácio à Escola Estadual Camilo Bonfim, em Camapuã, a 135 km de Campo Grande.

No decreto, a SED fica responsável por prover recursos materiais e humanos necessários ao funcionamento da ‘nova’ escola. Além disso, a Secretaria deve dar destinação aos arquivos da escola integrada e assegurar os atos legais referentes às escolas.

O reordenamento das escolas

Na semana passada, a SED informou em entrevista coletiva que, ao todo, quatro escolas serão afetadas pelo reordenamento: três em Campo Grande e uma em Camapuã. Segundo a secretária Maria Cecília Amêndola da Motta, foram levados em conta para a reordenação diversos motivos: número de alunos; a obrigatoriedade de o ensino básico e fundamental serem fornecido pelos Municípios e o médio pelo Estado; espaço físico das escolas e o foco do ensino.

Uma das medidas que mais desagradou a população foi o fim da escola Riachuelo. A escola atendia cerca de 400 alunos no projeto AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem). Maria Cecília garantiu que o projeto – que corrige a distorção de série dos alunos – vai continuar a existir, com os professores que são especializados.

Mais notícias