Escolas de samba abrem segunda noite de desfile em Campo Grande

Já começou o desfile das escolas de samba de Campo Grande na noite desta terça-feira (05) na região da Praça do Papa em Campo Grande. Quem desfila neste momento é a Catedráticos do Samba. A primeira a desfilar nesta terça foi a Unidos do Cruzeiro.

No primeiro dia de desfile, nesta segunda-feira (04), a festa começou com alguns minutos de atraso sem a participação do Bloco Convidado como estava previsto no calendário oficial.  A associação Herdeiros do Samba foi a primeira a entrar na Avenida com o samba-enredo “Amai-vos uns aos outros”. A agremiação é composta por crianças e, por isso, fica de fora da competição.

Em seguida, com o samba-enredo “a Bahia é aqui meu rei, muitas festanças e axé”, a Unidos do Aero Rancho levou os foliões para uma viagem entre a cultura gastronômica e cultural de um dos Estados mais queridos da região Nordeste. A comissão de frente, ensaiada por atores com a coordenação de Tero Queiroz, representavam o nascimento de Ogum. Outro ponto alto da apresentação foi a passagem do carro alegórico em forma de trio elétrico com a cantora Carmen Miranda.

A Cinderela Tradição do José Abrão homenageou seu fundador, falecido em 2017, com o samba-enredo “Menino rei, cresceu rei menino! Saudações, Gilberto Corrêa”. O desfile emocionou todos os componentes que cantavam em uma só voz. A garra veio da data: o homenageado sofreu um enfarto, também em 4 de março, alguns dias após o Carnaval. A Escola contou as paixões de Gilberto desde a infância, quando sonhava em ser um mosqueteiro, até o amor pelo futebol representado pro uma ala totalmente corintiana.

A Unidos do São Francisco encerrou a primeira noite de desfiles alertando sobre o problema do desmatamento. A escola levou para a Avenida as belezas de Mato Grosso do Sul representadas pelas araras azuis na comissão de frente. As alas serviram para criticar as queimadas e outros temas da questão ambiental como desflorestamento.

 

 

Mais notícias