Emha atende indígenas no Noroeste e diz que local está sendo regularizado

Local será desapropriado para remanejar famílias

A Emha (Agência Municipal de Habitação) realizou na tarde desta segunda-feira (2) na comunidade indígena Estrela do Amanhã, no bairro Jardim Noroeste. A equipe distribuiu lonas para resolver a situação emergencial dos moradores e informou que as famílias estão sendo atendidas e já em processo de regularização habitacional.

Conforme explicado pelo diretor de Regularização Fundiária da Emha, Marcio Sakai, as famílias nunca deixaram de ser atendidas. “No local tinham 65 famílias, a ocupação existe há 8 anos, e neste ano de 2019 já foram regularizadas a situação de 18 famílias, as que ficarão agora estão no processo”, explicou.

A equipe da agência distribuiu lonas aos moradores, e informou que sempre que a comunidade procura eles de pronto atendem para uma situação emergencial, até que a regularização que está em curso seja finalizada. “Ali é uma propriedade privada, por isso está em processo de desapropriação para que as famílias sejam remanejadas ali mesmo. Estamos na fase agora de pagamento para poder desapropriar. , destacou Sakai.

“Nós só ficamos sabendo da situação através da reportagem de vocês, não estamos omissos àquelas famílias. Sempre que nos procuram, nós atendemos. Todas as famílias que continuam na ocupação estão cadastradas e sendo atendidas, temos inclusive um coordenador que representa a comunidade junto a Emha. Por ser uma área privada o trâmite de desapropriação é um pouco mais burocrático, mas logo as famílias serão remanejadas.”, concluiu.

Mais notícias