Em fiscalização do Procon-MS, 85% de agências bancárias apresentaram irregularidades

Motivada por denúncias, fiscalização ocorreu de 4 a 8 de fevereiro, na Capital

Fiscalização executada pelo Procon-MS (Superintendência de orientação e Defesa do Consumidor) entre 4 e 8 de fevereiro em agências bancárias da Capital identificou irregularidades em 85% das unidades visitadas.

Ao todo, as equipes de fiscalização visitaram 20 agências, sendo elas do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Santander Itaú/Unibanco e Sicredi. Das 20, apenas três delas (Banco do Brasil da Cidade Morena, Sicredi da 14 de Julho e Bradesco da Calógeras) não apresentaram irregularidades.

Conforme o relatório do Procon-MS, as demais agências apresentaram problemas diversos – a maioria referente à demora excessiva no atendimento. Na Caixa Econômica Federal da Avenida Afonso Pena, a espera por atendimento chegou 1h27min. Já no Bradesco das Moreninhas, a espera foi de 1h10min. O tempo de espera permitido por lei é de apenas 15 minutos.

A fiscalização também encontrou irregularidades, como a utilização de papel termossensível para registro de operações por clientes – proibido por lei – e o descumprimento de atendimento prioritário. Na agência do Bradesco, a preferência foi garantida apenas para clientes “prime” e “exclusive”.

A operação também detectou irregularidades como a falta de registro nas senhas, de horário de termino de atendimento nas mesas, além da inexistência de cartazes informando a existência do Código de Defesa do Consumidor e do disque denúncia, número 151 do Procon Estadual.

Entre as denúncias que motivaram a fiscalização, as equipes do Procon-MS também constataram a limitação de entrega de senhas, na agência da Caixa Econômica da avenida Afonso Pena.

Providências

Superintendente do Procon-MS em reunião com representante da Febraban (Foto: Divulgação | Procon-MS)

De acordo com o Procon-MS, o titular do Procon-MS, Marcelo Salomão, convocou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) para discutir soluções para os problemas, antes mesmo das fiscalizações.

O encontro ocorreu no último dia 7, com o gerente de normas, Evandro Ziliani, que enumerou medidas que já estariam dando certo em outras unidades da Federação – a aplicação estaria próxima de ocorrer também em MS. Ziliani também destacou que vários bancos estariam promovendo adequações sistemáticas para atender a legislação.

Foram fiscalizadas as agências bancárias do Banco do Brasil Coronel Antonino, Cidade Morena e Fraiburgo (na Vila Cidade Morena); Caixa Econômica no Ypê Center da Avenida Mascarenhas de Moraes, Avenida Afonso Pena, Rodoviária e Avenida Zahran; Bradesco da Calógeras, Coronel Antonino, Cachoeirinha, Moreninhas, Costa e Silva e Zahran; Santander da Zahran e Coronel Antonino; Itaú/Unibanco Coronel Antonino e Zahran; e, ainda, Sicredi União da 14 de Julho e Avenida Afonso Pena.

(Com informações da assessoria)

Mais notícias