Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Eclipse lunar e Super Lua de Sangue: saiba como será o fenômeno raro que vai iluminar o céu

Fenômeno poderá ser visto em todo o Brasil

Foto: Reprodução/Nasa

Na madrugada de domingo para segunda-feira (20 – 21) ocorrerá o único eclipse lunar total de 2019. O espetáculo será ainda maior, pois, será madrugada de ‘Super Lua de Sangue’. A lua cheia estará em ponto de maior proximidade com a Terra e isso faz com que o satélite aparente ser maior (de 10% a 15%) e mais brilhante.

O eclipse lunar pode ser visto a olho nu e ainda melhor com binóculos ou lunetas. O fenômeno acontece quando Sol, Terra e Lua se alinham e também poderia ser chamado de pesadelo dos Terraplanistas.

Na Grécia antiga, Aristóteles notou que as sombras na Lua durante os eclipses lunares eram redondas, independentemente de onde um observador estivesse. Ele percebeu que somente se a Terra fosse um esferoide, suas sombras seriam arredondadas – uma revelação de que ele e outros tinham muitos séculos antes dos primeiros navios navegarem pelo mundo.

Apesar desse eclipse lunar ser visto de forma parcial na África e na Europa, será visível em sua totalidade nas Américas. O fenômeno poderá ser visto a olho nu e ainda melhor observado com binóculos ou lunetas.

Em Campo Grande, o início do eclipse, quando a Lua começa a ser encoberta, será por volta das 23:37 de domingo (20). O eclipse total ocorrerá durante a madrugada de segunda-feira (21). A fase principal do eclipse começa à 1h41. A Lua passará cerca de uma hora totalmente encoberta e, às 2h43, a fase total termina, com eclipse parcial até as 3h50.

A previsão do tempo para Mato Grosso do Sul, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) é de tempo nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. Porém, vamos torcer para que a madrugada seja de céu limpo, sem chuva e sem nuvens para o espetáculo ser apreciado.

Como acontece o eclipse lunar

Eclipses acontecem quando o Sol, a Lua e a Terra se alinham. Os eclipses lunares podem acontecer apenas durante a lua cheia, quando a Lua e o Sol estão em lados opostos da Terra. Nesse ponto, a Lua pode se mover para a sombra projetada pela Terra, resultando em um eclipse lunar.

O eclipse deste mês é chamado de Super Eclipse, pois, também haverá uma Super Lua de Sangue. “Super” porque a Lua estará mais próxima da Terra em sua órbita durante a lua cheia e “sangue” porque o eclipse lunar total tornará a Lua uma tonalidade avermelhada.

O tom avermelhado acontece quando a Lua se move completamente para a umbra. A razão para esse fenômeno? Atmosfera da Terra.

Lua de Sangue (Foto: Reprodução/Nasa)

À medida que a luz do Sol atravessa a atmosfera, as pequenas moléculas que compõem a nossa atmosfera espalham a luz azul, e é por isso que o céu parece azul. Isso deixa para trás principalmente a luz vermelha que se dobra ou refrata na sombra da Terra. Podemos ver a luz vermelha durante um eclipse enquanto ela cai na Lua na sombra da Terra. Este mesmo efeito é o que dá ao nascer e ao pôr-do-sol uma cor laranja avermelhada.

Apesar de eclipses lunares não serem tão raros, o próximo Eclipse Lunar Total só poderá ser visto do Brasil em maio de 2022.

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...