Durante pesquisa na Lagoa Itatiaia, estudantes encontram animal morto asfixiado por linha de pesca

Cágado raro foi levado por pesquisadores da UFMS

Um cágado raro foi encontrado morto às margens da , em Campo Grande, durante pesquisa de alunos do ensino médio da Escola Estadual Hércules Maymone. O animal foi morto asfixiado por uma linha de pesca.

Durante a pesquisa, que tem o objetivo de identificar os problemas da região, os alunos descobriram que a pesca ocorre por lá, mesmo sendo proibida, e os pescadores afirmaram deixar os resíduos no local.

Os estudantes percorreram toda a extensão da lagoa e analisaram os fatores que alteram o ecossistema. A ideia é propor estratégias para reverter os problemas encontrados, em curto, médio e longo prazo. Entre os resíduos, eles localizaram bitucas de cigarro e tampas de refrigerante. As pesquisas continuam e os resultados serão apresentados na feira de ciências da escola, que acontecerá em novembro.

O coordenador do curso, professor Luiz Henrique Ortelhado Valverde, ressalta que esse tipo de metodologia estimula a curiosidade dos estudantes para a complexidade do local. “Além de tornar-se um tema gerador para fazer a interdisciplinaridade com outras pesquisas”, disse.

Durante pesquisa na Lagoa Itatiaia, estudantes encontram animal morto asfixiado por linha de pesca
Mais notícias