Desafio é aceito por 11 vereadores que começam a andar de ônibus nesta quinta-feira

Equipe do Jornal Midiamax vai acompanhar os políticos no transporte público

Dos 29 vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande, 11 aceitaram o desafio do Jornal Midiamax para cumprir suas agendas no período da manhã ou da tarde usando os ônibus do transporte público da cidade para chegar até seus destinos.

O desafio começa nesta quinta-feira (11), com o vereador Vinicius Siqueira (DEM), às 6h30. Mais tarde, às 7h40, é o vereador e presidente da Comissão de Transporte da Câmara, Junior Longo (PSB), quem será acompanhado pela equipe do Jornal Midiamax.

Além dos dois edis, também vão participar do desafio o líder do prefeito, Chiquinho Telles (PSD), Pastor Jeremias (Avante), Eduardo Romero (Rede), Dharleng Campos (PP), Eduardo Cury (SD), Valdir Gomes (PP), Betinho (PRB), Otávio Trad (PTB) e William Maksoud (PMN).

Chiquinho fará a jornada de ônibus na sexta-feira (12), a partir das 7h. Já Romero e Dharleng participam do desafio na terça-feira (16) que vem, respectivamente, a partir das 7h e 7h30. A nossa equipe vai acompanhá-los desde a saída de casa.

Os vereadores Cury, Valdir, Betinho e Maksoud ainda não confirmaram a data e horário em que vão ser acompanhados no transporte coletivo, enquanto Jeremias se disponibilizou ao desafio na segunda-feira (15), ainda sem horário agendado.

O porquê do desafio

Diversas denúncias apontaram irregularidades no transporte coletivo urbano de Campo Grande, com redução de veículos em diversas linhas, inclusive com a não circulação em determinados horários, má conservação dos ônibus, falta de renovação da frota, entre outros, não refletindo o valor da passagem – hoje R$ 3,95 – na qualidade.

O Consórcio Guaicurus se defende, afirmando que as gratuidades oferecidas na cidade acabam elevando o preço da tarifa, mesmo recebendo isenção do ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) oferecido pela prefeitura.

A empresa também diz que as reduções nas linhas foram autorizadas pela Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e ainda culpa a má qualidade do asfalto da cidade pelos gastos. Tudo isso acabou motivando também a ideia de criar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara Municipal.

Entretanto, com o requerimento de abertura assinado apenas por cinco vereadores – Vinicius Siqueira (DEM), André Salineiro (PSDB), Cida Amaral (Pros), Dr. Loester (MDB) e Dr. Lívio (PSDB) – a CPI dos Ônibus ainda não prosperou na Casa de Leis da cidade.

Diante de toda essa situação, o Jornal Midiamax então resolveu propor aos vereadores o cumprimento de agendas na cidade usando o transporte público, ao invés de veículos próprios. A intenção é evidenciar as dificuldades enfrentadas rotineiramente pelos campo-grandenses usuários dos ônibus.

*matéria atualizada às 19h a pedido da assessoria do vereador Otávio Trad, erroneamente não incluído no texto original

Mais notícias