Sem acordo no preço, otorrinos reclamam de descredenciamento na Cassems

Especialistas em otorrinolaringologia foram substituídos por rede própria de atendimento

A Cooperativa de Otorrinolaringologistas de MS comunicou nesta terça-feira (13), por meio de nota, que as circunstâncias do descredenciamento dos especialistas da rede de atendimento da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul) ocorreu de forma unilateral.

Na nota, a cooperativa destaca que o grupo tentou “várias vezes para pactuar a renovação do contrato, por um valor menor que o anterior, o que garantiria a economia desejada”, não sendo atendida.

O descredenciamento ocorreu no início de agosto, quando o plano de saúde divulgou a estruturação de serviço próprio de otorrinolaringologia. Segundo a Cassems, “todas as demandas que antes eram atendidas pela rede credenciada estão garantidas em na Rede Própria”, conforme comunicado à imprensa.

A justificativa para a adoção de uma rede própria seria o custo, que teria saltado de R$ 500 mil para R$ 1,1 milhão, com a mesma quantidade de procedimentos realizados mensalmente.

Porém, para a cooperativa, o atendimento na rede credenciada era mais benéfica a paciente, que poderia escolher o médico de sua preferência, em suas próprias clínicas, “muitas vezes sendo atendidos por anos seguidos, passando de geração em geração, sem que houvesse questionamentos sobre a qualidade do atendimento, nesses quinze anos de parceria”.

Confira a nota na íntegra:

Nota Pública

Os médicos que compõem a Cooperativa de Otorrinolaringologistas de Mato Grosso do Sul esclarecem que o seu descredenciamento ocorreu de forma unilateral pela Cassems, ainda que este grupo de especialistas houvesse procurado a entidade por várias vezes para pactuar a renovação do contrato, por um valor menor que o anterior, o que garantiria a economia desejada.

É importante frisar que os profissionais sul-mato-grossenses são reconhecidos nacionalmente, sendo referência nessa especialidade, todos com residência fixa e famílias no Estado. Atualmente 53 médicos especialistas altamente qualificados fazem parte do grupo de trabalho, sendo que a grande maioria (45) é graduada há mais de 20 anos.

O atendimento ao convênio era feito em consultórios e clínicas particulares, utilizando, inclusive, materiais, equipamentos e pessoal próprios dos especialistas, sem oneração nos valores das consultas, com agendamento marcado diretamente com o profissional escolhido.

Nesses últimos 4 anos de prestação de serviços da especialidade, passamos de 45 para 53 médicos, com 44 pontos de atendimento, abrangendo todo o Estado. Em média, por ano, os profissionais realizam, entre consultas, exames e cirurgias, 80 mil atendimentos. Só em 2018 foram realizadas, em média, 2.680 consultas por mês, sendo 1.180 a mais que o número divulgado pela Cassems.

O grande diferencial do atendimento por meio desses profissionais é a melhor relação médico x paciente, uma vez que os usuários poderiam escolher o médico de sua preferência, em suas próprias clínicas, muitas vezes sendo atendidos por anos seguidos, passando de geração em geração, sem que houvesse questionamentos sobre a qualidade do atendimento, nesses quinze anos de parceria.

Frisamos que continuamos à disposição para prestar um atendimento de excelência, com valores adequados à realidade do momento, como sempre foi nossa prática de trabalho em toda nossa atuação.

Edil Albuquerque Jr

Diretor-presidente Cooperativa dos Otorrinolaringologistas de MS

Mais notícias