Delegacia da Mulher registra boletim de ocorrência coletivo por agressão no Morenão

Protestantes reclamaram de atraso em linhas de ônibus na sexta-feira (15) e guardas reagiram em conduta considerada excessiva

A delegada da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Fernanda Félix, afirmou que um boletim de ocorrência coletivo será registrado, no caso das mulheres agredidas durante protesto no Terminal Morenão, em Campo Grande, na sexta-feira (15).

“Hoje já temos essa conversa com a Defensoria Pública e providências serão tomadas”, afirmou a titular nesta segunda-feira (18). A juíza da 3ª Vara de Violência Doméstica, Jaqueline Machado, comentou que as mulheres têm direito de recorrer e que ações precisam ser tomadas. Ela participou junto com a delegada e outras autoridades do evento sobre “Os 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”, na Casa de Mulher Brasileira.

A subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres, Carla Stephanini, afirmou que espera os procedimentos administrativos cabíveis, “A situação do episódio do Terminal Morenão, obviamente lamentamos”. “Nós mulheres trabalhamos para coibir toda violência praticada, inclusive as institucionais”. Ela ressaltou que guardas municipais que atuam na patrulha Maria da Penha passaram por curso de formação, cujo certificado será entregue em 3 de dezembro.

Resumo

A Guarda Municipal usou spray no Terminal Morenão, localizado na Avenida Costa e Silva em Campo Grande, para acabar com a manifestação de mulheres no local na sexta-feira (15). Elas reclamaram que, por ser feriado, o Consórcio Guaicurus não respeitou o horário da linha 070 e 072, atrasando-as para o trabalho.

Naquela manhã, o local foi fechado por cerca de 100 mulheres e homens por falta de ônibus que percorre a Avenida Eduardo Elias Zahran. Armados, guardas municipais jogaram spray em algumas pessoas para tentar dispersar os manifestantes e tentar furar o bloqueio com a viatura para liberar a passagem de ônibus.

Nesta segunda-feira (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse ao Jornal Midiamax que vai multar o Consórcio Guaicurus, só não quis detalhar os motivos da penalidades. Também admitiu que houve excesso na conduta dos guardas municipais, já afastados das ruas para apuração interna.

Mais notícias